Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Vereadores da Coligação “Voltar a Acreditar” criticam decisão de não realizar a Feira do Fumeiro de Vinhais

A Feira do Fumeiro de Vinhais é a mais antiga e aquela que tem maior notoriedade a nível nacional e internacional. A economia do concelho tem uma enorme dependência do sector agrícola e agroindustrial, sendo a Feira do Fumeiro a montra privilegiada para expor e dar a conhecer os produtos locais.

244

Publicidade

Os Vereadores da Coligação “Voltar a Acreditar”, que constitui a atual oposição à gestão política da autarquia de Vinhais, criticou o executivo do PS por ter optado pela não realização da Feira do Fumeiro de Vinhais 2022 na sua versão física.

Esta decisão, segundo os vereadores do “Voltar a Acreditar”, chegou ao seu conhecimento através da comunicação social, o que leva estes eleitos a acusar o atual executivo da Câmara Municipal de Vinhais de “uma decisão autocrática e pouco refletida que irá ter um impacto negativo na economia do concelho“.

A Feira do Fumeiro de Vinhais é a mais antiga e um dos certames que tem maior notoriedade a nível nacional e internacional. A economia do concelho tem uma enorme dependência do sector agrícola e agroindustrial, sendo a Feira do Fumeiro a montra privilegiada para expor e dar a conhecer os produtos locais, contribuindo deste modo para a criação de uma dinâmica económica a nível da restauração, comércio e alojamento local.

Por ser assim tão importante para a economia local, a coligação “Voltar a Acreditar”, considera que “todos os assuntos relacionados com esta temática devem merecer as devidas e necessárias consensualizações, quer com as organizações económicas e sociais, quer com as forças políticas do concelho“, afirmam.

Segundo a coligação “Voltar a Acreditar”, “tal situação não ocorreu. Os agentes económicos e toda a população foram colocados face a uma decisão autocrática e pouco refletida que irá ter um impacto negativo na economia do nosso concelho. Comungamos da posição de muitos vinhaenses e de muitos agentes económicos que perfilham a ideia da realização de uma Feira do Fumeiro física, num formato mais reduzido, apenas com produtores locais e cumprindo rigorosamente todas as regras de saúde pública exigíveis, tal como está a acontecer na Feira do Fumeiro de Montalegre e com os diversos eventos culturais, desportivos e políticos“, defendeu num comunicado de imprensa a força política da oposição na Câmara Municipal de Vinhais.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade