Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

UTAD dá as mãos para recuperar o cultivo do linho em Agarez

Esta atividade agrícola, tradicional desta região, encontrava-se extinta há dezenas de anos em Agarez, terra conhecida pelos magníficos trabalhos em linho que saem dos teares das Mulheres desta região, e que se pretende que agora sejam retomados.

701

Publicidade

O cultivo do linho regressa a Agarez, Freguesia de Vila Marim, Concelho de Vila Real. Amanhã (dia 7 de Maio) pelas 15 horas, vai decorrer a sementeira de um campo experimental de linho.

Esta atividade agrícola, tradicional desta região, encontrava-se extinta há dezenas de anos em Agarez, terra conhecida pelos magníficos trabalhos em linho que saem dos teares das Mulheres desta região, e que se pretende que agora sejam retomados.

Esta possibilidade resultou de uma parceria entre a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a Junta de Freguesia de Vila Marim e a empresa Ruralidade Verde.

A equipa (1)
A equipa

Esta parceria foi formada para responder aos desafios do projeto LEARNVIL – Learning Villages: Citizenship, Entrepreneurship, Heritage & Environmental Education for Rural Sustainable Development; e do projecto CULTURAL+ , Entrepreneurship Education and Cultural Heritage Creative Management for Rural Development, financiados pelo programa Erasmus+.

A equipa multidisciplinar da UTAD integra as investigadoras do CETRAD Hermínia Gonçalves, Teresa Sequeira e Veronika Joukes, e o investigador António Pirra, do Departamento de Agronomia da UTAD e da Associação de História e Arqueologia de Sabrosa. Conta ainda com o apoio do Executivo da Junta de Freguesia de Vila Marim, na pessoa da sua Presidente, Sandra Marcelino, e de Ana Sofia Santos, da Ruralidade Verde.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade