Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

UTAD vai atribuir a Jorge Braz o título de Honoris Causa

A ligação de Jorge Braz ao desporto universitário é bem conhecida. Como estudante-atleta foi guarda-redes de futebol e, mais tarde, passou a técnico. Entre 2001 e 2003, esteve no comando da equipa da Associação Académica da UTAD, vencendo pela primeira vez o Campeonato Nacional Universitário de futsal masculino em 2001/02.

190

Publicidade

O Selecionador Nacional de futsal, bicampeão europeu e campeão mundial, Jorge Braz, irá conquistar o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). A decisão para a atribuição deste prestigiante título honorífico da academia foi tomada na reunião do conselho académico.

“É uma decisão, mais do que justa, merecida. Os resultados épicos do Jorge Braz, a sua capacidade de trabalho e o seu espírito de equipa justificam plenamente este reconhecimento. Na UTAD, nunca esquecemos os nossos melhores e o contributo daqueles que, por cá, deixaram a sua marca”, afirma o Reitor Emídio Gomes.

A ligação de Jorge Braz ao desporto universitário é bem conhecida. Como estudante-atleta foi guarda-redes de futebol e, mais tarde, passou a técnico. Entre 2001 e 2003, esteve no comando da equipa da Associação Académica da UTAD, vencendo pela primeira vez o Campeonato Nacional Universitário de futsal masculino em 2001/02. Fora das linhas da quadra, Jorge Braz conheceu as salas de aula do Departamento de Desporto, onde lecionou a disciplina da sua modalidade de eleição.

“Enquanto docente da UTAD e treinador da equipa de futsal da AAUTAD, Jorge Braz conseguiu revolucionar a modalidade na região de Trás-os-Montes e, depois, elevar o futsal nacional a um patamar de excelência. É essa a lição que deve ser retirada: estudar na UTAD é aprender com os melhores e partir à conquista”, sublinha o Reitor da UTAD.

A atribuição do grau de Doutor Honoris Causa a Jorge Braz leva o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a agradecer a distinção da UTAD que honra “o Selecionador Nacional, o seu caráter pessoal, a sua ética de trabalho e o seu percurso desportivo, mas também o futsal e todo o desporto nacionais”.

“Estou certo, pelo orgulho e apego que tem às suas raízes, que esta homenagem da Universidade, ao homem e ao profissional, será acolhida com grande emoção e gratidão. Como escreveu Miguel Torga, sobre a generosidade transmontana, ‘o que é preciso agora é merecer a magnificência da dádiva´. E se o Jorge Braz já conquistou a honra académica, sabemos que tudo fará para continuar a prestigiar a Academia”, conclui o presidente da FPF, Fernando Gomes.

Jorge Gomes Braz é o nome do homem que fez história no desporto português, tendo guiado a Seleção Nacional de Futsal até ao topo. Sagrou-se bicampeão europeu, um título somado ao de campeão mundial da modalidade. Foi distinguido como melhor selecionador do mundo por quatro vezes pelo ‘Futsal Planet’ e nunca esqueceu as suas raízes transmontanas.

Nascido em Edmonton (Canadá), o Selecionador Nacional de futsal deu os primeiros toques na bola em Sonim, freguesia de Valpaços de onde eram os seus progenitores.

Acabaria por se tornar guarda-redes do Grupo Desportivo de Chaves, clube onde fez a sua formação e chegou a jogador sénior. Defendeu, ainda, a baliza do Sport Clube de Vila Pouca de Aguiar.

Depois deste contacto com o futebol, Jorge Braz percebeu que seria o futsal a conquistar-lhe o coração. Foi na Universidade do Minho que, em 1997, começou o seu percurso como treinador. Seguiu-se a experiência como treinador na AAUTAD, antes de regressar à academia minhota, onde permaneceu até 2004.

Até 2007, esteve na Fundação Jorge Antunes, conseguindo um terceiro lugar no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Seguiram-se os títulos de Campeonato Mundial Universitário Masculino e vice-Campeonato Mundial Universitário Feminino.

Jorge Braz assumiu, em 2010, o cargo de selecionador nacional e juntou ao palmarés: dois campeonatos europeus (2018 e 2022) e um campeonato mundial (2021).

Aos 49 anos, Jorge Braz é uma marca na histórica do desporto português e, ainda em 2022, ser-lhe-á atribuído, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o título de Doutor Honoris Causa.

Publicidade

Fonte desta notícia: UTAD

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade