Informativo Digital do Nordeste Transmontano

Unidades de abastecimento de gás inauguradas em Vinhais e Vimioso

O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, esteve presente na cerimónia que decorreu na passada sexta-feira nos dois municípios. O governante visitou as duas novas UAG’s do Grupo Dourogás – depósitos de armazenamento de Gás Natural, onde o gás líquido é transformado em gasoso e a partir dos quais é injetado na rede, e que o farão agora chegar às casas e empresas dos municípios de Vinhais e Vimioso.

0 303

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

O Gás Natural já chega a mais dois concelhos do nordeste transmontano, Vinhais e Vimioso. A Sonorgás, empresa responsável pela distribuição de Gás Natural do Grupo Dourogás, inaugurou no passado fim-de-semana duas Unidades de Abastecimento de Gaseificação (UAG) e respetivas redes, dando sequência ao seu plano de investimentos na expansão da rede de abastecimento a Norte do Rio Douro.

Este investimento permite servir 1688 clientes nestas sedes de concelho, entre clientes domésticos, de serviços, comércio e indústria.

O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, esteve presente na cerimónia que decorreu na passada sexta-feira nos dois municípios. O governante visitou as duas novas UAG’s do Grupo Dourogás – depósitos de armazenamento de Gás Natural, onde o gás líquido é transformado em gasoso e a partir dos quais é injetado na rede, e que o farão agora chegar às casas e empresas dos municípios de Vinhais e Vimioso, na região de Trás-os-Montes.

Vinhais e Vimioso fazem parte do conjunto de 36 municípios que integram a rede concessionada pelo Estado ao Grupo Dourogás. Em 2019, a Sonorgás venceu as últimas concessões para 18 concelhos, tendo em marcha um plano de investimento de 58 milhões de euros que permite, assim, a cobertura de todo o território da margem direita do Douro. O total do investimento nestes dois municípios é de 4,2 milhões de euros.

Este investimento, que passa a garantir o acesso de um conjunto importante de comunidades e de empresas ao Gás Natural, tem impactos reais na economia e no desenvolvimento regional, que é o desígnio do Grupo Dourogás. Enquanto alternativa energética mais económica e mais limpa, o Gás Natural traz mais poupança e maior poder de compra às famílias, enquanto providencia maior competitividade ao tecido empresarial destas regiões. Tem, por isso, a capacidade de estimular o emprego, a atração e retenção de talento, e a fixação de população em territórios que são hoje muito marcados pela desertificação. Nesse sentido, o Gás Natural é gerador de bem-estar social e de uma economia mais produtiva, eficiente e competitiva”, disse Eduardo Viana, Presidente Executivo da Sonorgás.

O Grupo Dourogás tem raízes no Norte do País, em Vila Real, nasceu em 1994 por vontade de alguns empresários em conjunto com as autarquias dos municípios que ficaram excluídos da primeira concessão de Gás Natural. Tendo na sua génese a construção de redes de distribuição de gás, o grupo está a apostar fortemente na produção de gases renováveis – que, em breve, também poderão ser injetados na rede da Sonorgás, providenciando uma energia mais amiga do ambiente e ajudando o País a dar cumprimento às metas estabelecidas pelo Plano Nacional Energia e Clima 2021-2030 em curso, e que colocará Portugal no caminho da descarbonização da economia.

Publicidade

Comentários
carregar...

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade