Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Um pão por 1 € para a Liga Portuguesa Contra o Cancro

A ideia surgiu no ano passado e o sucesso da iniciativa levou a Padaria Pão de Gimonde e a Moagem Afonso Lopes a repetir a iniciativa solidária única.

930

Publicidade

Para assinalar o Dia Mundial do Pão, a Padaria Pão de Gimonde – com o apoio da Moagem Afonso Lopes, vai produzir 1000 pães, vendê-los pelo preço simbólico de 1 € a unidade e doar todo o valor angariado à Liga Portuguesa Contra o Cancro.

No próximo sábado, dia 15 de outubro, antecipando o Dia Mundial do Pão (que se assinala no dia 16 de outubro), quem passar na Praça da Sé, em Bragança, vai poder juntar-se a esta causa tão nobre, contribuindo com apenas 1€ e receber um pão que poderá ser de diferentes tipos de cereais, fica a surpresa.

Para além de celebrar este dia especial, está a contribuir para uma boa causa: a recolha de donativos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

A ideia surgiu no ano passado e o sucesso da iniciativa levou a Padaria Pão de Gimonde e a Moagem Afonso Lopes a repetir a iniciativa solidária única.

“Decidimos trabalhar em conjunto, a Moagem Afonso Lopes fornece gratuitamente a farinha e a Pão de Gimonde trata da confeção do pão. Vamos fazer a massa, que ficará 24 horas em repouso para ser cozida na madrugada de sábado”, explica a responsável pela Pão de Gimonde, Elisabete Ferreira.

A ideia é fazer 1000 pães que serão doados durante a manhã de sábado na Praça da Sé.
Lembrando que A FAO – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – recomenda que o consumo anual de pão seja de cerca de 100 quilos ano, para adultos e 75 quilos ano para as crianças, a empresária lamenta que os números estejam longe do recomendado: “Infelizmente os valores são de cerca de 25 a 30 kg por ano, o que nos preocupa a todos os que trabalham na fileira no Cereal”, sublinha.

“É importante referir que trabalhamos com massa mãe e praticamos nos nossos processos produtivos tempos de fermentação longos, sem adição de aditivos, e com baixo teor de sal, aqui entra uma maior digestibilidade, um menos índice glicémico, logo sacia mais”, acrescenta a empresária.

O pão que vai ser distribuído é pão mais saudável e com maior teor de fibra do que o que normalmente encontramos no mercado.

“Vamos fazer diferentes tipos de pão, para as pessoas perceberem que há muito mais variedade do que as pessoas possam pensar”, revela.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade