Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Tua Incubadora consegue certificação StartUP Visa

Depois de se ter tornado no primeiro e único Parque Natural do país a implementar e certificar uma Incubadora de empresas, o Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT) consegue certificação StartUP Visa, que lhe permite captar e apoiar investimento estrangeiro.

245

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

A “Tua Incubadora”, promovida, implementada pelo PNRVT, conseguiu agora a certificação StartUP Visa, que lhe permite captar e apoiar empreendedores de outras nacionalidades, sem residência permanente no Espaço Schengen.

O StartUP Visa é um programa de acolhimento de empreendedores estrangeiros, que pretendam desenvolver um projeto de empreendedorismo e/ou inovação em Portugal, através da concessão de visto de residência ou autorização de residência para emigrantes empreendedores.

Os promotores estrangeiros, que pretendam desenvolver e seu projeto em Portugal, ainda que não tenham constituído empresa, ou empreendedores que já detenham projetos empresariais nos países de origem e que pretendam exercer a sua atividade em Portugal, podem recorrer agora à “Tua Incubadora”, que os vai apoiar na implementação da respetiva ideia de negócio, no território da área de intervenção do PNRVT (Alijó, Carrazeda de Ansiães, Mirandela, Murça e Vila Flor). A idade mínima para inscrição no programa é de 18 anos e não tem limite máximo de idade.

O programa acolhe, por projeto, um empreendedor ou mais, até um limite máximo de cinco elementos. Os vistos de residência ao abrigo do programa serão igualmente concedidos até ao limite de cinco elementos, por projeto. Os projetos só podem ser apoiados se os promotores fizerem a domiciliação fiscal do negócio na área do PNRVT.

Recordamos que a “Tua incubadora” tem como eixos prioritários de ação: Turismo de Natureza, Ambiente e Património. Atualmente está a apoiar 26 empreendedores dos referidos concelhos.

O PNRVT, tendo como missão a conservação da natureza, tem igualmente nos seus princípios básicos a promoção do desenvolvimento económico e social, com o objetivo de fixar a população, porque sem gente não há conservação, não há vida.

Outra das particularidades desta incubadora é o apoio às empresas existentes que, na sequência da pandemia da doença COVID-19, necessitem de se reestruturar, de repensar áreas de negócio ou metodologias. “Estamos de portas abertas também para eles, diria que neste momento são até a prioridade, vamos dar o apoio técnico a quem dele necessitar”, defende o diretor do PNRVT, Artur Cascarejo.

As áreas de especialização da incubadora são o Turismo de Natureza, o Ambiente e o Património, o que não significa que não se apoiem outros projetos de outros setores. Outra das “missões” da incubadora é ajudar a “descobrir novos talentos”, jovens ou não, que possam desenvolver produtos ou serviços diferenciadores no território, que acrescentem valor ao leque empresarial existente, que ajudem a criar a chamada “massa crítica”.

A incubadora tem atendimento em cada um dos concelhos que integram o PNRVT (Alijó, Carrazeda de Ansiães, Mirandela, Murça e Vila Flor), atualmente boa parte do atendimento, devido ao contexto de pandemia, está a ser feito por via digital.

Esta nova certificação é mais um contributo para que a região possa ser vista como um espaço de oportunidade e crescimento, competitiva para atrair investidores de outros países com anseios e vontade de investir em Portugal.

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa PNRVT

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade