Informativo Digital do Nordeste Transmontano

TPNP lança microsite para apoio às empresas do setor do turismo

”Este microsite é uma ferramenta que pretende simplificar, esclarecer, apoiar, enfim ajudar os nossos parceiros privados do destino a encontrarem as melhores soluções para poderem combater esta grave crise", efere o presidente da TPNP, Luís Pedro Martins.

0 500

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) e a Associação de Turismo do Porto (ATP) estão juntas no apoio a prestar aos empresários e aos colaboradores das empresas de turismo da Região. Sob o lema “Norte mais Forte”, está oficialmente online a partir desta quinta-feira, 9 de abril, um microsite e uma campanha com o mote “Em casa, mas nunca sozinhos”.

Este microsite é uma ferramenta que pretende simplificar, esclarecer, apoiar, enfim ajudar os nossos parceiros privados do destino a encontrarem as melhores soluções para poderem combater esta grave crise, apoiando, inclusive, a preparação das candidaturas aos apoios criados pelo Governo, e a pensarem estrategicamente no futuro. O microsite nasce de uma necessidade, manifestada por muitos empresários, nomeadamente de microempresas, em ter neste momento tão difícil, a consultoria que de outra forma seria impossível garantir”, refere o presidente da TPNP, Luís Pedro Martins.

Para o Presidente da ATP, Ricardo Valente “este é um mais um passo no processo de aproximação entre as duas entidades, num momento em que o Turismo e todos os seus agentes e atores devem unir esforços, capacitar recursos e agregar as melhores competências para garantir que o futuro do destino Porto e Norte seja a continuação do trilho de sucesso impar que conseguiu almejar na segunda década deste século XXI”.

O microsite disponível em http://nortemaisforte.pt é fruto de um trabalho que já vinha a ser desenvolvido pelo Gabinete de Apoio ao Empresário da Turismo do Porto e Norte de Portugal, que vê agora reforçados os seus instrumentos de uma ferramenta digital, que irá permitir comunicar mais e melhor, com os empresários e colaboradores do setor do turismo.

Vamos disponibilizar online e em tempo real, num helpdesk simplificado, a ajuda de um grupo de colaboradores, devidamente preparados para esclarecer dúvidas e ajudar na formalização dos acessos aos diversos apoios. Alguns municípios estão a disponibilizar os seus técnicos para reforçarem este grupo, num sinal de colaboração e entre ajuda fantástico”, adianta Luís Pedro Martins.

Ainda de acordo com os dois presidentes, este gabinete, através do microsite, dará apoio personalizado e dedicado a cada sub-destino, quer através de chat, quer através de telefone, bem como disponibilizará um espaço para constituir uma bolsa de contactos e de oportunidades de negócio. Esta plataforma disponibilizará ainda um ‘Fórum de Discussão’, onde se pretende moderar a criação e partilha de uma bolsa de ideias, permitindo encontrar soluções para o combate à atual crise, bem como para o momento pós-crise.

Estas são ferramentas práticas para ajudar os nossos stakeholders a superar os impactos económicos desta grave crise sanitária e agora também económica, ao mesmo tempo que se prepara também o caminho para um regresso à normalidade, que esperamos seja o mais rápido possível”, sublinha Luís Pedro Martins.

Os presidentes, Luís Pedro Martins do Turismo do Porto e Norte e Ricardo Valente da Associação de Turismo do Porto, salientam que “os momentos de crise devem servir para repensar o que está a ser feito e perceber como podemos transformar as adversidades em oportunidades de negócio e crescimento”.

Estamos ao serviço da região e dos nossos parceiros, este é o nosso contributo para ajudar quem, no dia a dia, vinha a fazer do Porto e Norte um destino de eleição, para quem deu motivos de orgulho a Portugal e que agora atravessa uma fase difícil, queremos estar ao lado destes empresários, pois será também com eles que a região poderá encontrar, novamente, o rumo e o sucesso a que já estávamos habituados no setor do turismo ”, considera Luís Pedro Martins.

Publicidade

Comentários
carregar...

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade