Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Taxa de positividade mantém-se reduzida entre alunos do secundário

Testagem a alunos do ensino secundário, docentes e não docentes do público e do privado. Testes realizados maioritariamente a alunos com taxa de positividade a manter-se reduzida.

140

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

O processo de testagem à COVID-19 em estabelecimentos de educação e ensino, da iniciativa do Ministério da Educação (ME), prosseguiu na semana passada, tendo sido registada uma taxa de positividade de 0,15%, ou seja, 340 casos positivos em mais de 225 mil testes realizados em todo o país (a que se juntam os testes feitos pela Saúde Pública, Municípios ou outras entidades), informa um comunicado de imprensa do Ministério da Educação.

Este momento de testagem abrangeu alunos, trabalhadores docentes e não docentes do ensino secundário, dos setores público e privado, que iniciaram as atividades presenciais a 19 de abril, bem como os profissionais afetos aos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico de escolas localizadas em concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Deste rastreio, que abrangeu maioritariamente alunos, resultou uma percentagem de casos positivos em estabelecimentos de educação e ensino muito próxima das fases anteriores, demonstrando que também os alunos contribuem indubitavelmente para a afirmação das escolas como lugares seguros.

Paralelamente a esta testagem massiva em ambiente escolar, são feitos testes regulares de saúde pública, nomeadamente aquando da deteção de casos positivos, procurando identificar-se e quebrar-se cadeias de transmissão, dentro e fora dos portões das escolas. Por sinalização das entidades envolvidas na operação de testagem, com o objetivo de garantir as melhores condições logísticas e operacionais para esta operação e para as operações feitas no âmbito da saúde pública, tendo em consideração o universo em causa, foi concedida flexibilidade quanto à realização das testagens, pelo que o processo ficará concluído esta semana.

Na semana que se inicia a 3 de maio, os testes rápidos de antigénio, providenciados pelo ME, serão realizados a alunos do ensino secundário, e a trabalhadores da educação pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, incluindo da “Escola a Tempo Inteiro”, bem como do ensino secundário, de escolas localizadas em concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa Ministério da Educação

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade