Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Super Bock Group investe 30 milhões de euros em Pedras Salgadas

Anúncio de investimento feito na celebração dos 150 anos da água das Pedras com a presença do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital. Projeto vai criar mais 30 postos de trabalho diretos.

804

Publicidade

O Super Bock Group vai investir 30 milhões de euros (M€) na modernização do Centro de Produção de Pedras Salgadas e na expansão do Pedras Salgadas Spa & Nature Park, valor que soma aos mais de 100 M€ já investidos pela empresa na região de Trás-os-Montes, desde que adquiriu a VMPS (Vidago, Melgaço e Pedras Salgadas), em 2002.

O anúncio foi feito ontem à tarde pelo CEO, Rui Lopes Ferreira, durante a comemoração dos 150 anos da água das Pedras, cerimónia que contou com as presenças do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, do presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado, e do Presidente do Conselho de Administração do Super Bock Group, Manuel Violas.

É no Centro de Produção de Pedras Salgadas que o Super Bock Group vai realizar o maior investimento, considerando o plano estratégico de desenvolvimento de negócio no mercado interno e na exportação de Pedras, cuja presença se estende desde a Europa à Ásia, passando por África e América Latina, sendo comercializada em aproximadamente 20 países, o que demonstra a qualidade e o carácter diferenciador desta água com gás 100% natural.

Até 2026 serão investidos, por fases, 27,5 M€, que acrescem aos 25 M€ já investidos nas últimas duas décadas, para dotar esta unidade industrial ainda de melhores condições de produtividade e de eficiência, nomeadamente nos consumos de água e de energia, bem como de utilização de energias verdes. Mais moderna, com uma nova linha de enchimento e uma zona logística ampliada, esta unidade fabril ficará preparada, do ponto de vista de capacidade instalada (dos atuais 50 para os 70 milhões de litros) e de flexibilidade, para responder às necessidades futuras na operação de Pedras e, em particular, de Pedras Sabores, categoria que está com um crescimento muito significativo no mercado nacional.

Este projeto de investimento vai ter efeitos na taxa de empregabilidade direta do Super Bock Group, já que está prevista a criação de mais 30 postos de trabalho diretos nesta unidade fabril, que somam aos atuais 80. Em valores absolutos, a empresa é responsável, na região, por assegurar 211 postos de trabalho diretos, no Centro de Produção de Pedras Salgadas, no Pedras Salgadas Spa & Nature Park e no Vidago Palace Hotel, aos quais acrescem empregos indiretos necessários às diferentes atividades.

Expansão e Requalificação de Pedras Salgadas Spa & Nature Park

Quanto à expansão e requalificação do Pedras Salgadas Spa & Nature Park, o Super Bock Group vai investir 2,5 milhões de euros, até 2023, dando continuidade ao plano definido, mas que a empresa se viu obrigada a suspender temporariamente devido à pandemia.

No interior do Parque, vão ser recuperados vários imóveis e será realizado um estudo de arquitetura para criar novos alojamentos em linha com o conceito existente. Esta moderna unidade turística possui, atualmente, 14 Eco Houses e 2 Tree Houses, da responsabilidade do arquiteto Luís Rebelo Andrade, entre outras valências turísticas, lúdicas e termais que se encontram no Parque para servir a comunidade local e receber turistas nacionais e estrangeiros, que privilegiam o contacto com a Natureza. Recorde-se que o Pedras Salgadas Spa & Nature Park (inaugurado em 2012) é um Projeto de Interesse Nacional (PIN) que foi concretizado, tendo sido preservados todos os pressupostos que levaram o Estado português a reconhecer e a atribuir este estatuto ao projeto do Super Bock Group.

Já nos terrenos contíguos, o Super Bock Group vai iniciar um grande projeto de reflorestação com o apoio da ANP|WWF para expandir o atual espaço arbóreo de 20 hectares do Parque para os 26,3 hectares. A empresa vai proceder ao restauro ecológico desses terrenos, tendo por base uma lógica agroflorestal para recuperação dos solos, o aumento da capacidade de retenção de água, e com potencial para sequestrar anualmente entre 25 e 69 tonCO2/ano. Será ainda criada uma charca para benefício da biodiversidade local, em especial os insetos e os répteis, e as novas estruturas arbóreas em seu redor vão servir de refúgio para as diversas aves que povoam a região. Neste âmbito, prevê-se a plantação aproximada de 1.800 árvores, entre carvalho negral, carvalho alvarinho e carvalho cerquinho, e alguns castanheiros, misturado com algumas resinosas.

O projeto de investimento do Super Bock Group para o Centro de Produção e Pedras Salgadas Spa & Nature Park foi apresentado à margem da comemoração dos 150 de água das Pedras, uma das marcas portuguesas mais antigas e tradicionais, que começou a ser explorada comercialmente em 1871. Símbolo de Portugal, Pedras é captada diretamente da fonte, mantendo o seu gás 100% natural e a composição única. Apenas 0,5% das águas de todo o mundo apresentam as mesmas credenciais de raridade e qualidade.

O Super Bock Group é um dos maiores investidores privados na região de Trás-os-Montes, e a obra feita, em Pedras Salgadas, mas também em Vidago, valoriza um património inigualável em Portugal, nomeadamente através da requalificação dos dois parques lúdico-termais e na renovação termal. A continuidade deste projeto nas vertentes fabril e turística, em que a sustentabilidade e a eficiência são prioridades, integra-se na política de Responsabilidade Social da empresa. Permite ao Super Bock Group, enquanto desenvolve a sua atividade, contribuir para o desenvolvimento económico, social e turístico da região, e valorizar a imagem da região e de Portugal.

Publicidade

Fonte desta notícia: Gonçalo Santos | Carla Bulhões

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade