Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Saiba como deve poupar e baixar a conta da energia em sua casa com estas dicas

Saiba que existem boas maneiras de poupar eletricidade, gás e até nas telecomunicações. A redução de custos pode ser relativamente fácil de conseguir. É tudo uma questão de hábito, e encarar a situação com uma atitude responsável, pensando sempre no futuro.

188

Publicidade

Não existe qualquer tipo de dúvida que os serviços relacionados com a energia, levam grande parte do orçamento que existe num agregado familiar. Nos dias que correm, é fundamental poupar nas contas e dinheiro. Mas, sabe ao certo por onde começar?

Saiba que existem boas maneiras de poupar eletricidade, gás e até nas telecomunicações. A redução de custos pode ser relativamente fácil de conseguir. É tudo uma questão de hábito, e encarar a situação com uma atitude responsável, pensando sempre no futuro. O inverno está à porta, e o mercado energético apresenta alguma instabilidade, e é o momento ideal de começar a poupar energia.

Como se pode reduzir o consumo de energia e poupar nas contas?

Antes de passarmos às dicas de poupança, saiba que as fornecedoras de energias, como a EDP ou a Endesa, atribuem a tarifa social de energia que é um desconto nas tarifas de energia aos clientes que apresentem menores recursos económicos, sendo aplicado todos os meses, ajudando assim a reduzir custos. Geralmente a aplicação da tarifa social é efetuada de forma automática.
Se considera que é elegível para beneficiar da mesma, e se o desconto não consta na sua fatura, entre em contacto com a sua comercializadora de energia.

Dicas para poupar energia em sua casa

  • Os sistemas de aquecimento são responsáveis por 50% do total da fatura da luz. Assim aconselhamos que a temperatura se situe sobre os 20ºC. No caso da temperatura baixar muito agasalhe-se, pois, de forma a manter a temperatura corporal e a evitar que se consuma tanta energia.
  • Com os eletrodomésticos é possível reduzir as suas despesas. Ao usar a máquina de lavar, faça-o com ciclos mais curtos, utilizando sempre a capacidade máxima, ou seja, com o máximo de roupa possível. Não use tanto a máquina de secar roupa. No inverno pode demorar um pouco mais, mas geralmente consegue secar a sua roupa ao ar livre. Evite gastos desnecessários. Saiba que potência contratada e preços de energia constam no seu atual contrato, e se apenas está em casa à noite, confirme se uma tarifa tarifa bi horária, não será mais vantajoso, já que neste período a eletricidade é mais barata.
  • Deixar certos dispositivos elétricos fiquem em modo de “stand by” pode ser um erro. Pode parecer inofensivo, mas contribuem para que a fatura aumente cerca de 2%, Já sabe então que, sempre que não seja mesmo necessário, a melhor solução é desconectá-los da rede elétrica, retirando a ficha elétrica de aparelhos como a TV, o carregador do telemóvel e do computador. Se atualmente está em teletrabalho, saiba que a conta de energia pode ter uma boa redução quando adote este procedimento.

Comunicação das leituras mensalmente à companhia elétrica

Comunicar aquilo que consome, é muito importante para que possa ter algum controlo do que gasta e quando gasta. Além disso, pode evitar que a sua fatura chegue com um valor exorbitante.

O sistema de comunicar a leitura da luz, está disponível em todas as comercializadoras de energia. Atualmente, o serviço de envio de leituras pode ser efetuado via telefone, ou se preferir, através da área de clientes, das respectivas páginas e aplicações móveis das empresas.

Se decidir comunicar os seus consumos de luz, através do telefone, e através dos sistemas automáticos, deve ter na sua posse o CPE – código ponto de entrega. Este código identifica o seu contador de energia, e geralmente constam na fatura, junto aos seus dados pessoais e de contrato. No caso do gás natural, o código é o CUI – código universal de instalação.

Desvantagens de uma leitura estimada na fatura

Na impossibilidade de não ser possível enviar a leitura, e até da própria distribuidora de energia não ter ido retirar a leitura, é normal que a companhia elétrica lhe envie uma fatura com um consumo estimado.

O consumo estimado é nada mais, nada menos, que uma previsão aproximada de consumo efetuado no mês. Certamente já lhe aconteceu receber uma fatura com um valor muito alto, após ter estado de férias, ou o contrário, e ter recebido uma conta de energia mais baixa que o esperado. Isto é um consumo estimado que pode ser acima ou abaixo daquilo que foi consumido.

Se consumiu muito nesse mês, e a fatura chega mais baixa que o habitual, saiba que na próxima comunicação de leitura real, a sua fatura pode duplicar, pois o consumo que não foi cobrado esse mês, terá de ser acertado no próximo, juntamente com o consumo em curso. Por outro lado, se a empresa lhe cobrar mais consumo do que aquele que foi realizado, o acerto será a seu favor, e a fatura pode baixar bastante. As estimativas, por norma, são acima do consumo que realmente existiu no mês corrente.

Portanto, a dica é que envie as leituras de forma mensal, e sempre no dia aconselhado pela companhia de energia.

Saiba ainda que ao receber a fatura, deve confirmar se a leitura que aí consta, é a leitura indicada por si.

Se não for, compare os valores de ambas, e confirme se a diferença de kWh é elevada ou muito baixa.

Tenha em consideração a data do período de consumo (datas do consumo). Se recebeu a fatura com um consumo até ao dia 30, e se essa comparação for feita a dia 5 do mês seguinte, verifique se existe coerência nos consumos estimados e no consumo que esteja no contador nesse dia. Exemplo: se a fatura fechou no dia 30/11 com uma leitura de 25.000 kWh, se ao dia 05-12 o seu contador marcar 24.000 kWh, não há coerência, pois a empresa está a cobrar 1000 kWh de consumo a mais.

Nos casos de discordância, e sempre que o cliente o solicitar, a empresa de energia pode retificar e/ou anular a fatura em questão. No exemplo mencionado anteriormente, o cliente pode optar por não pagar essa fatura, sempre que o comunique com a companhia, já que existe uma diferença muito elevada entre o consumo real e o consumo estimado.

Publicidade

Fonte desta notícia: Selectra

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade