Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Resíduos do Nordeste promoveu debate sobre Recolha Seletiva Porta-a-Porta

O envolvimento da comunidade e a sensibilização para a recolha seletiva, recorrendo a mecanismos de recolha porta-a-porta, foram considerados pela Resíduos do Nordeste aspetos cruciais para o sucesso da operação e que serão certamente previstos noutras iniciativas, numa lógica de capitalização da capacidade instalada e experiência acumulada.

550

Publicidade

A Resíduos do Nordeste apresentou os resultados de campanha para promover a separação de resíduos. Envolvimento, Proximidade e Valorização considerados fatores críticos de sucesso.

Resultante de uma candidatura aprovada pelo POSEUR, a campanha “Separar e Valorizar, Vai do começar” foi uma iniciativa inovadora e disruptiva, promovida pela Resíduos do Nordeste que teve por objetivo sensibilizar e envolver comerciantes e população em geral para a recolha seletiva porta-a-porta.

No Brigantia Ecopark, decorreu um workshop de divulgação dos resultados desta campanha, onde foram destacados alguns dados que relevam o sucesso desta operação.

O envolvimento da comunidade e a sensibilização para a recolha seletiva, recorrendo a mecanismos de recolha porta-a-porta, foram considerados pela Resíduos do Nordeste aspetos cruciais para o sucesso da operação e que serão certamente previstos noutras iniciativas, numa lógica de capitalização da capacidade instalada e experiência acumulada.

Na sessão de abertura Hernâni Dias, Presidente do Conselho de Administração da Resíduos do Nordeste, referiu que “dados os resultados que apresenta, esta empresa intermunicipal e a região do nordeste transmontano são uma referência nacional, com indicadores muito positivos e com perspetivas de crescimento no âmbito da sustentabilidade ambiental. A título de exemplo, a recolha de materiais reciclados aumentou 13,45% no distrito. Ora, isto é possível graças, entre muitos outros fatores, ao trabalho de cooperação e à cooperação e dedicação técnica de todos os agentes envolvidos nas ações que hoje se debatem neste workshop”.

Para além do destaque à iniciativa “Separar e Valorizar, Vai do Começar”, figuraram neste workshop outras entidades que se destacam pelo seu papel na gestão, operação, transformação de resíduos, assim como no que se refere a programas de apoio para o investimento na área. Neste ponto, é de destacar a representação do Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) que explanou o conjunto de oportunidades geradas pelo programa e as tendências mais recentes associadas à economia circular e gestão de resíduos urbanos.

Foi ainda dinamizada uma Mesa Circular em que participaram entidades como a Maiambiente (recolha de resíduos), Micronipol (reciclagem de polímeros) e Prodelix (transformação de resíduos urbanos em substitutos de madeira e pedra), num amplo espaço de debate e partilha de ideias sobre operações e processos de transformação e valorização de resíduos, muito numa lógica de comparação e complementaridade e de fecho da cadeia de valor. A moderação ficou a cargo de Bárbara Rodrigues, da Resíduos do Nordeste.

O workshop contou com a participação de técnicos e profissionais da área do ambiente, resíduos e economia circular, não só da Região, mas também de outras entidades de base territorial e setorial localizadas noutros pontos do país, trazendo para o Nordeste Transmontano um foco de debate sobre a gestão inovadora e eficiente de resíduos.

Publicidade

Fonte desta notícia: Resíduos Nordeste

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade