Informativo Digital

Região do Norte regista quebra significativa das exportações

No conjunto dos dois meses a região exportou menos 1,1 mil milhões de euros do que no período homólogo de 2019, cerca de 11 por cento do valor exportado pela região em 2019. A atividade turística, por seu turno, foi praticamente inexistente em abril de 2020.

415

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

A última edição do Norte Conjuntura dá nota de uma quebra muito significativa da atividade económica da Região do Norte nos primeiros meses de 2020. Nesta edição especial, dedicada à avaliação do impacto económico da pandemia COVID-19 sobre o território da região, é referida uma redução de 42,3 por cento das exportações da Região do Norte em abril de 2020 face ao mês anterior, após uma queda de 16,6 por cento em março do mesmo ano.

No conjunto dos dois meses a região exportou menos 1,1 mil milhões de euros do que no período homólogo de 2019, cerca de 11 por cento do valor exportado pela região em 2019. A atividade turística, por seu turno, foi praticamente inexistente em abril de 2020: as dormidas nos estabelecimentos de alojamento turístico da Região Norte diminuíram 95,3 por cento e os proveitos totais baixaram 97 por cento face a abril de 2019.

Exportações na sub-região do Douro aumentaram 17,4 por cento, com contributo da indústria alimentar

Esta edição do Norte Conjuntura salienta, ainda, o crescimento do número de desempregados registados nos centros de emprego da Região, que observou um aumento de 23,4 por cento em maio de 2020. Com o encerramento temporário de várias empresas, o número de horas trabalhadas diminuiu 33,7 por cento na indústria do vestuário, 33,9 por cento na fabricação de têxteis e 45,3 por cento na indústria do couro e produtos do couro. Ainda assim, a aplicação das medidas de lay-off, durante o estado de emergência, conseguiu suster uma queda do emprego de amplitude equivalente nas indústrias com implantação mais consolidada na região. À data de abril de 2020, as reduções do emprego eram de apenas 4,7 por cento na indústria do vestuário, 3,1 por cento na fabricação de têxteis e 5 por cento na indústria do couro e produtos do couro.

O Norte Conjuntura, relatório que apresenta as tendências da evolução económica na Região no curto prazo, e que analisa outros dados relativos, por exemplo, ao crédito às empresas e às famílias, aos preços no consumidor e ao turismo, está disponível on-line . Nesta edição especial, é dada atenção particular meses de março, abril e maio, horizonte temporal do estado de emergência.

Publicidade

Fonte desta notícia: CCDR-N

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade