Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Projeto do laboratório colaborativo Montanhas de Investigação pretende diminuir o desperdício alimentar

O projecto, com origem o laboratório colaborativo MORE – Montanhas de Investigação, desenvolveu um consórcio composto por 24 entidades nacionais, inseridas na fileira agroalimentar, estando dividido em 5 tópicos basilares, orientados para o desenvolvendo ou introdução de novos processos, produtos ou serviços inovadores.

494

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

Entidades científicas e empresariais de Trás-os-Montes estão a participar no combate ao desperdício alimentar e no aumento da sustentabilidade da cadeia agro-alimentar. No terceiro trimestre deste ano, teve início o projeto mobilizador de I&DT BIOma “Soluções integradas de BIOeconomia para a Mobilização da cadeia Agroalimentar” que visa propor alternativas para reduzir o desperdício em toda a cadeia alimentar, aplicando abordagens do “prado ao prato”.

O projecto, com origem o laboratório colaborativo MORE – Montanhas de Investigação, desenvolveu um consórcio composto por 24 entidades nacionais, inseridas na fileira agroalimentar, estando dividido em 5 tópicos basilares, orientados para o desenvolvendo ou introdução de novos processos, produtos ou serviços inovadores.

O projeto I&DT BIOma “Soluções integradas de BIOeconomia para a Mobilização da cadeia Agroalimentar” criou uma ferramenta para a avaliação de sustentabilidade, utiliza e tecnologias digitais para monitorização do desperdício alimentar e tecnologias biológicas para o prolongamento de tempo de prateleira.

Por outro lado, pretende-se a valorização de subprodutos e dos resíduos agroalimentares, como complementos alimentares, substâncias de base natural, compostos de qualidade, bioestimulantes e melhoradores do solo.

Uma outra componente deste projecto é a criação de ferramentas para a rastreabilidade da cadeia de valor agroalimentar e a introdução de um ecossistema digital para a inovação e desenvolvimento de um marketplace com tecnologia, subprodutos e campos experimentais.

O projeto conta com 4 parceiros da região de Bragança, nomeadamente o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), apoiado pelas Unidades de I&D CeDRI, CIMO e UNIAG, o Laboratório Colaborativo Montanhas de Investigação (Colab MORE), a Sortegel e a Acushla.

Estas entidades integram o projeto desde a sua conceptualização e preparação, encontrando-se, neste momento, a trabalhar ativamente em todas as suas tarefas técnicas. O projeto terá a duração de 36 meses e conta com orçamento global de perto de 8 milhões de euros, sendo que as instituições da região têm um orçamento combinado superior a 750 mil euros.

O projeto I&DT BIOma “Soluções integradas de BIOeconomia para a Mobilização da cadeia Agroalimentar” é financiado através do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (Compete2020), no âmbito Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa MORE – Montanhas de Investigação

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade