Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Professor da UTAD é o primeiro português na Rede Global de Geoparques

A escolha do docente do Departamento de Geologia é, também, o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ao longo de quase duas décadas enquanto coordenador científico do Arouca Geopark, coordenador da Cátedra UNESCO de ‘Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis’ e avaliador sénior para os Geoparques Mundiais da UNESCO.

972

Publicidade

Artur Sá, docente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), é o primeiro português a ser eleito para o Conselho Executivo da Rede Global de Geoparques (GGN), a entidade que supervisiona os territórios chancelados como ‘Geoparques Mundiais da UNESCO’.

O facto de integrar este órgão trará uma significativa visibilidade internacional para a UTAD, na medida em que os Geoparques Mundiais da UNESCO têm uma relação intrínseca com as universidades e com o trabalho de investigação desenvolvido por estas nas múltiplas áreas do conhecimento”, refere Artur Sá.

A escolha do docente do Departamento de Geologia é, também, o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ao longo de quase duas décadas enquanto coordenador científico do Arouca Geopark, coordenador da Cátedra UNESCO de ‘Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis’ e avaliador sénior para os Geoparques Mundiais da UNESCO.

É na UTAD que, desde 2016, existe a primeira Cátedra da UNESCO dedicada aos geoparques, ao desenvolvimento regional e aos estilos de vida saudáveis. “Esta Cátedra tem colocado a UTAD, a região e Portugal na linha da frente no que respeita à formação avançada no domínio dos geoparques e dos estilos de vida saudáveis”, lembra Artur Sá.

Como órgão máximo da GGN, o Conselho Executivo é responsável pela gestão da associação enquanto parceira e única interlocutora para os geoparques junto da UNESCO. A eleição do docente da UTAD decorreu a 15 de dezembro, aquando do 9º Congresso Internacional dos Geoparques Mundiais da UNESCO.

Cátedra UNESCO em “Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis”
Foi na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro que nasceu a primeira Cátedra UNESCO dedicada aos geoparques, ao desenvolvimento regional sustentado e estilos de vida saudáveis. Desde 2016, esta Cátedra oferece oportunidades de formação avançada a alunos de mestrado e doutoramento em temáticas como Geoparques, Património Geológico e Geoconservação, Geoturismo, Educação para o Desenvolvimento Sustentável, Desenvolvimento Local, Dinâmica Económica e Coesão Socioterritorial e Estilos de Vida Saudáveis. Coordenada por Artur Sá, esta Cátedra conta com a colaboração de uma equipa multidisciplinar dos centros de investigação de Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB), de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento (CETRAD) e de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD).São, ainda, de destacar as cinco edições da Universidade Internacional de Verão em Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis, promovidas no âmbito da Cátedra, que contaram com mais de 500 participantes oriundos de mais de 80 nacionalidades.

Global Geoparks Network em mais de 40 países
Constituída em 2004, a Global Geoparks Network (GGN) nasceu de uma parceria entre a UNESCO e a União Internacional de Ciências Geológicas para distinguir áreas naturais com elevado valor geológico que tenham uma estratégia de desenvolvimento sustentado baseado na geologia e noutros valores naturais ou humanos.
A GGN abrange 169 territórios distribuídos por 44 países, tendo como prioridades a conservação de um ambiente saudável, a educação em Ciências da Terra e a promoção do desenvolvimento económico sustentável local.

Publicidade

Fonte desta notícia: UTAD

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade