Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Prémios VinDuero-VinDouro outorga o ‘Terroir da Fronteira’ ao espanhol Emilio Gallego e ao português José Almendra

O certame reconhece com este galardão a trajetória e o compromisso no setor vitivinícola de ambos os lados da fronteira nas Arribas do Douro. Também se entregaram presencialmente o prémio Grande Arribe de Ouro, assim como os prémios aos vinhos vencedores do Arribe de Ouro com maior pontuação nas várias categorias de 2020 e o Arribe de Platina às D.O. galardoadas.

863

Publicidade

Prémios VinDuero-VinDouro, o certame onde se elegem os melhores vinhos de Espanha e Portugal, foi durante a tarde de ontem, quarta-feira 4 de agosto um ponto de reencontro. Aproveitando a melhoria da situação sanitária, o concurso realizou a entrega presencial de prémios num evento organizado na localidade espanhola de Fermoselle. Um evento que se celebrou primeiro em março através de uma plataforma virtual desenhada para a ocasião. Como novidade foi posto em marcha um reconhecimento que veio para ficar, o galardão ‘Terroir da Fronteira foi outorgado ao espanhol Emilio Gallego e ao português José Almendra pela sua trajetória e compromisso com o território.

A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença da Diretora Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Engª Carla Alves; o presidente de Fermoselle, José Manuel Pilo; o presidente dos Prémios VindDuero-VinDouro, José Luis Pascual; e a Presidente do Júri Internacional de Prova, Isabel Mijares. Também esteve presente o Deputado de Turismo de Zamora, Jesús María Prada, presidentes de câmara de vários municípios e da D.O. Arribes, e o secretario técnico desta entidade, Carlos Capilla.

Primeiramente, foram entregues os galardões aos vencedores do Grande Arribe de Ouro, Arribe de Ouro e Arribe de Platina presentes no evento. Alberto Fernández, da Adega Daniel Fernández, recebeu o Grande Arribe de Ouro 2020 pelo seu vinho Galván. Miguel Fernández Sanz, Diretor Comercial de García Carrión em Castilla e León foi o responsável por receber o Arribe de Ouro da adega J.García Carrión arrecadado em 2020 na categoria de espumantes e cavas, Pata Negra Brut. Osvaldo Amado, a quem foi entregue o Arribe de Ouro na categoria de vinhos brancos com envelhecimento pelo vinho Maria João Reserva. Dentro dos vinhos rosés, o vinho vencedor do Arribe de Ouro foi Gurdos de Bodegas Gordonzello e foi recebido por Toño Morán e Sergio Paniagua. Arminda Ferreira foi a quem se entregou o prémio pelo vinho Foral de Cantanhede Gold Edition Baga da Adega Cooperativa de Cantanhede na categoria de tintos envelhecidos mais de 14 meses. Finalmente, o vermute vencedor, Aventon Vermouth Traditional, foi recebido por Carlos Gallego de El Sabor del Vintage S.L.

Em seguida, foi feita a entrega dos prémios Arribe de Platina: a Secretaria da D.O. León, María Villoslada, foi receber o premio desta entidade, vencedora na categoria de vinhos rosés; o presidente da D.O. Castilla La Mancha, Carlos David Bonilla, foi responsável por receber o galardão de melhor tinto sem envelhecimento; María João Rocha, da Câmara de Provadores do IVDP, recebeu o prémio na categoria de vinhos tintos com envelhecimento até 6 meses; o Professor, Óscar Alfonso, da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-Os-Montes, recebeu o prémio de melhor denominação de origem na categoria de vinhos tintos com envelhecimento superior a 14 meses; Rodolfo Queirós, presidente da D.O. Beira Interior foi a quem se entregou o Arribe de Platina na categoria de Vinhos de Autor.

O momento mais emotivo da noite chegou sem duvida no final, com a entrega do galardão ‘Terroir da Fronteira’. No lado português este reconhecimento foi para José Almendra, que foi apresentado pelo Professor Óscar Afonso. Nascido em Sendim, José Almendra, possui um forte vínculo com o território em diversos âmbitos como a saúde, a cultura, a educação, o desporto e a política. Dentro do setor vitivinícola, é atualmente presidente do Conselho Geral da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes. Foi também presidente da Cooperativa Agrícola Ribadouro em vários mandatos.

Do lado espanhol, o ‘Terroir da Fronteira’ foi para Emilio Gallego. Natural de Aldeadávila de la Ribera, Gallego foi presidente durante quase duas décadas de Bodegas Arribes del Duero, um projeto que com grande esforço e trabalho ergueu a região levando-o a obter grandes reconhecimentos pelos seus vinhos a nível internacional. Grande conhecedor do território, também se destacou pelo seu empenho em conservar as variedades de uva próprias da zona como as castas Juan García, Malvasía ou Bruñal.

Um serão na vila do vinho

Previamente à entrega de prémios, os provadores, as provadoras e os presentes poderam conhecer de perto o património oculto de Fermoselle, as suas adegas, através da rota oficial ‘Momentos Únicos’. Após a rota, todos disfrutaram do vinho e da gastronomia fermoselhana acompanhados pela música de ‘Sons do Douro’. O Grupo musical português proveniente de Peso da Régua une a tradição e o contemporâneo através da percussão em barricas convertidas em tambores.

As provas

As provas nos Prémios VinDuero-VinDouro terminarão esta quinta-feira, 5 de agosto com a avaliação de vinhos tintos com envelhecimento entre 6 e 14 meses, tintos com mais de 14 meses e vermutes. Durante a segunda jornada foram avaliados vinhos brancos com e sem envelhecimento e os vinhos de autor. Os resultados do concurso 2021 serão publicados no final do mês de agosto.

Publicidade

Fonte desta notícia: VinDuero-VinDouro

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade