Informativo Digital

Peripécia Teatro estreia reflexão sobre a importância dos abutres

Depois da passagem pelo antigo quartel da Associação Humanitária Bombeiros Cruz Branca (Vila Real) o espetáculo abraça “novos voos” e apresenta-se no Fundão (9 de outubro), Caminha (10 de outubro), Sabrosa (30 de outubro), Palmela (5 e 6 de dezembro), Bragança (22 e 23 de janeiro) e Tondela (12 de fevereiro).

1.551

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

É já no próximo dia 25 de setembro que o grupo de teatro Peripécia estreia a sua nova peça intitulada “O Ensaio dos Abutres“, uma co-produção com a Palombar, associação de Conservação da Natureza e do Património Rural. este rabalho pretende levar o público a refletir sobre a importância dos abutres nos ecossistemas.

Morte ou Vida. Bom ou Mau presságio. Aos abutres têm vindo a ser atribuídas diferentes conotações negativas, descorando a sua importância para o ecossistema e o seu legado histórico. Com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a conservação desta ave necrófaga, a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural, uma organização não governamental de ambiente (ONGA), desafiou a Peripécia Teatro a desenvolver um espetáculo tendo como mote a espécie-sentinela.

Partindo de obras de autores como Baudelaire, David Abram e Niall Binns, ou ainda passagens da Bíblia, foi criada a peça “O Ensaio dos Abutres“, que conta com direção de Luís Blat. Com estreia na próxima semana, dia 25 de setembro, às 21h30, no espaço A Cena, em Vila Real, o espetáculo fica em cena até 4 de outubro.

Com recurso a uma linguagem contemporânea e bem-humorada, “O Ensaio dos Abutres” é ainda marcado pela música ao vivo, interpretada pelos multi-instrumentistas Vitor Hugo Ribeiro e Tiago Santos. O espetáculo pode ser visto à sexta-feira e sábado, às 21h30; e ao domingo, às 18h30, no A Cena – espaço localizado na Rua D. Margarida de Chaves, nº 63, em Vila Real.

O preço dos bilhetes é de cinco euros e podem ser adquiridos na plataforma BOL: peripeciateatro.bol.pt. Depois da passagem pelo antigo quartel da Associação Humanitária Bombeiros Cruz Branca (Vila Real) o espetáculo abraça “novos voos” e apresenta-se no Fundão (9 de outubro), Caminha (10 de outubro), Sabrosa (30 de outubro), Palmela (5 e 6 de dezembro), Bragança (22 e 23 de janeiro) e Tondela (12 de fevereiro).

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa Central de Informação

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade