Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

‘Pai Horácio Tinto Grande Reserva’ da Vinilourenço, é o melhor vinho de Espanha e Portugal 2023

No total, são dez vinhos que compõem o palmarés dos vinhos de Espanha e Portugal, um por cada uma das categorias do concurso. Os Premios VinDuero-VinDouro, ano após ano, suscitam o interesse das diferentes regiões vitivinícolas de Espanha e Portugal, uma diversidade e riqueza que demonstra a grande qualidade vitivinícola de ambos os países. O palmarés completo com todos os melhores vinhos de Espanha e Portugal será publicado nos próximos dias.

282

Publicidade

Os Prémios VinDuero-VinDouro deram a conhecer esta segunda-feira os dez melhores vinhos de Espanha e Portugal, os vinhos vencedores de cada uma das categorias do concurso e que, como tal, obtiveram um Grande Arribe de Ouro. De todos, o vinho que obteve maior pontuação do Comité Internacional de Prova do concurso, foi o vinho “Pai Horácio Tinto Grande Reserva” do produtor Vinilourenço, da Região Demarcada do Douro.

Personalidade, frescura e riqueza aromática, são três das qualidades que distinguem o vinho “Pai Horácio Tinto Grande Reserva”, qualidades que foram muito apreciadas pelos membros do Jurado dos Prémios VinDuero-VinDouro, atribuindo a maior distinção do concurso a este tinto de 2019. Pai Horácio é uma clara representação da essência da Região do Douro, pois é elaborado com as castas Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Nacional em quantidades similares. Sem dúvida, é o reconhecimento de um vinho elaborado em homenagem à memoria do fundador desta empresa.

Diversidade e riqueza

Os Premios VinDuero-VinDouro, ano após ano, suscitam o interesse das diferentes regiões vitivinícolas de Espanha e Portugal, uma diversidade e riqueza que demonstra a grande qualidade vitivinícola de ambos os países. Em seguida, apresentamos os vinhos vencedores em cada uma das categorias. O ano da colheita de cada um dos diferentes vinhos está indicado entre parênteses.

Seguindo a ordem das categorias, o melhor espumante de Espanha e Portugal é ‘Marquês de Marialva Cuvée Primitivo Brut Nature’ (2015) e foi elaborado pela Adega Cooperativa de Cantanhede, CRL, da Região da Bairrada.

Na categoria dos vinhos brancos sem envelhecimento em madeira, o vencedor é o o vinho ‘Finca Barredla Condado do Tea’ (2022) e elaborado pela Bodega Abadía de Tortoreos da DOP Rías Baixas. O melhor vinho branco com Envelhecimento em Madeira, de Espanha e Portugal, é ‘Casa de Vilapouca – Alvarinho Reserva’ (2021) do produtor Casa de Vilapouca, um Vinho Regional do Minho.

O vinho vencedor na categoria de rosés é “Parajes del Valle Bobal” (2022) elaborado na DOP Manchuela pela García Pérez Viñedos y Bodegas Familiares.

O melhor vinho tinto sem envelhecimento em madeira foi ‘P Mencía Ponte da Boga’ (2022) de Adega Ponte Da Boga S.L. pertencente à DOP Ribeira Sacra. Na categoria de vinhos tintos com envelhecimento em madeira até 6 meses, ‘Finca Sobreño’ (2022) elaborado por Sobreño S.A. da DOP Toro foi o vinho mais pontuado. E na categoria de seis a catorze meses, foi vencedor ‘Álcenos 150 Aniversario’ (2019) de Bodegas Alceño, da DOP Jumilla.

O melhor vermute de Espanha e Portugal é o ‘Vermut Artesano Oro Nómada’ (2022) produzido pela bodega Artesana Antonanza, localizada na localidade navarra de Cordovilla. Por último, e na categoria de vinhos generosos, o melhor vinho de ambos os países é ‘Cabriz Impar’, um vinho elaborado por Global Wines SA, na Região do Dão.

O palmarés completo com todos os melhores vinhos de Espanha e Portugal será publicado nos próximos dias.

Publicidade

Fonte desta notícia: Prémios VinDuero-VinDouro