Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Municípios do Norte absorvem 40% dos fundos do Portugal 2020

Cerca de 60% aplicados no eixo “Sustentabilidade e eficiência no uso de recursos”. Do montante aprovado no Norte, para operações da esfera municipal, cerca de 56 por cento foi executado até 30 de junho de 2021, um valor que ultrapassa a média nacional de 54 por cento.

406

Publicidade

Os projetos da esfera municipal apoiados no Norte totalizaram, até junho, mais de 1,4 mil milhões de Euros, com um total 3.276 candidaturas aprovadas. Até à mesma data, o valor nacional atingiu os 3,5 mil milhões de Euros, ficando o Norte com a fatia maior de apoios (cerca de 40 por cento).

Cerca de 60 por cento deste valor concentra-se no domínio da Sustentabilidade e eficiência no uso de recursos, em áreas que vão desde a reabilitação (21 por cento), a mobilidade urbana sustentável (13 por cento) e o ciclo urbano da água (12 por cento). Em segundo lugar das prioridades da região aparece o capital humano, com 22 por cento, onde se destaca o investimento em infraestruturas de educação (cerca de 14 por cento).

Do montante aprovado no Norte, para operações da esfera municipal, cerca de 56 por cento foi executado até 30 de junho de 2021, um valor que ultrapassa a média nacional de 54 por cento. Face ao período homólogo de 2020, no Norte foram aprovadas mais 684 operações (mais 26 por cento), correspondendo a cerca 272 milhões de Euros de investimento elegível (mais 19 por cento).

Ainda segundo o Boletim NORTE UE, a análise da taxa de realização (relação entre fundo executado e aprovado) permite destacar três sub-regiões, nomeadamente o Alto Minho e o Douro (com 65 por cento cada um) e o Alto Tâmega (com 59 por cento), que registam valores superiores à média regional.

Por outro lado, a análise do fundo aprovado por habitante permite verificar que as quatro regiões NUTS III, com menor densidade populacional, são também aquelas que apresentam intensidades de apoio superiores à média regional (de 396 de Euros/habitante), concentrando 36 por cento do fundo aprovado, apesar da sua população residente não ultrapassar os 17 por cento da região.

Estes são dados positivos para os concelhos de baixa densidade do Norte onde, até ao 1.º semestre deste ano, foi investido um total de 550 milhões de euros do valor correspondente às operações da esfera municipal do Norte.

Publicidade

Fonte desta notícia: CCDR-N

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade