Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Mirandela e Macedo de Cavaleiros inauguram 200 quilómetros de redes cicláveis

Após o investimento de requalificação, no total de 230 mil euros, distribuído pelos dois municípios transmontanos, financiado pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), os dois edifícios de apoio encontram-se equipados com todos os recursos necessários de um Centro Cyclin’Portugal: WC’s, balneários, painéis informativos, postos de carregamento para e-bikes, e uma estação de serviço para lavagem e reparações.

1.893

Publicidade

No próximo dia 10 de março de 2023, os Municípios de Mirandela e Macedo de Cavaleiros vão inaugurar o “Centro de Cyclin’Portugal – Quadrassal”. A inauguração terá lugar no Centro de Apoio de Macedo de Cavaleiros, na Antiga Estação Ferroviária de Cortiços, pelas 15:00 horas, e, posteriormente, pelas 16:00 horas será dada a abertura deste espaço na Antiga Escola Primária de Vale de Lobo, Centro de Apoio de Mirandela.

Inserido na Mata do Quadrassal, integrante da Rede Natura 2000, este novo “Centro de Cyclin’Portugal” conta com uma rede de nove percursos diferentes, com quatro níveis de dificuldade, direcionados para a prática de BTT-XC e com uma extensão total aproximada de 200 quilómetros cicláveis.

Após o investimento de requalificação, no total de 230 mil euros, distribuído pelos dois municípios transmontanos, financiado pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), os dois edifícios de apoio encontram-se equipados com todos os recursos necessários de um Centro Cyclin’Portugal: WC’s, balneários, painéis informativos, postos de carregamento para e-bikes, e uma estação de serviço para lavagem e reparações.

A criação do “Centro de Cyclin’Portugal Quadrassal” visa divulgar o potencial turístico dos concelhos de Mirandela e Macedo de Cavaleiros, usufruindo dos recursos naturais e garantindo a sua conservação e preservação na ótica do desenvolvimento sustentável, bem como permitir a visitação ordenada da área da Rede Natura 2000 (Sítio de Importância Comunitária de Romeu) e a possibilidade de se apreciar a beleza paisagística desta região transmontana, articulando-se com a prática de atividades de turismo de natureza, nomeadamente a utilização de bicicleta no âmbito do ciclismo e do turismo ativo.

A Federação Portuguesa de Ciclismo, apoiada por algumas entidades promotoras, pretende com as infraestruturas Cyclin’Portugal promover o país como um destino de excelência para a prática de ciclismo, turismo e lazer.

Esta nova infraestrutura transmontana reúne todas as condições para a prática de BTT-XC, providenciando balneários, quiosque digital, estação de carregamento para e-bikes e até uma estação de serviço, onde podem ser feitas lavagens e pequenas reparações. Tudo isto nas duas Portas de Entrada. Uma delas está localizada em Vale de Lobo, no município de Mirandela, fruto de uma requalificação da antiga escola primária. A outra Porta de Entrada encontra-se no município de Macedo de Cavaleiros, no edifício da antiga estação ferroviária de Cortiços, da desativada Linha do Tua, que também foi alvo de requalificação.

“É mais um exemplo de como os municípios podem ser um foco de desenvolvimento do território e como a cooperação intermunicipal aporta benefícios a toda uma região”, justifica Benjamim Rodrigues.

Os 200 quilómetros de extensão podem ser feitos na totalidade ou, então, por etapas, uma vez que o circuito está dividido em nove percursos, com diferentes níveis de dificuldade: dois percursos verdes, quatro percursos azuis, dois percursos vermelhos e um percurso preto.

Adicionalmente, a empresa responsável pela sua implementação, a PortugalNTN, colocou igualmente sensores que são ativados à passagem do ciclista, emitindo uma mensagem sonora que procura conectar as pessoas com os lugares e a sua história, permitindo que o utilizador se envolva mais profundamente, explore mais e descubra os locais por onde passeia.

A região do Quadrassal tem caraterísticas geográficas e orográficas excelentes para a prática de BTT e integra a Rede Natura 2000, uma área protegida tutelada pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e que abrange as freguesias de Mirandela, Cedães e de Vale de Asnes e a União de Freguesias de Avantos e Romeu, no concelho de Mirandela, e a freguesia de Cortiços, no território de Macedo de Cavaleiros.

A área geográfica do Centro Cyclin’Portugal – Quadrassal abrange ainda parte do Geopark Terras de Cavaleiros, património mundial da UNESCO e da Reserva da Biosfera Transfronteiriça da Meseta Ibérica, a maior reserva da biosfera da Europa, que abrange municípios da Terra Fria, Terra Quente, Douro Superior e Beira Alta, do lado português, e de Zamora e Salamanca, do lado espanhol.

“Creio que temos mais do que motivos para atrair a estes dois concelhos milhares de amantes da atividade ao ar livre e dos desportos radicais”, frisa Benjamim Rodrigues. Que, acredita, “quem nos visitar pode ainda desfrutar da excelente gastronomia da região e até prolongar a estadia por mais dias, para poder usufruir em pleno de toda a extensão do território e de tudo o que de majestoso há para visitar no Nordeste Transmontano”.

Atualmente, existem 44 centros Cyclin’Portugal homologados.

Publicidade

Fonte desta notícia: Município de Mirandela