Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Meseta Ibérica completa seis anos de existência

Distinguida a 9 de junho de 2015 pela UNESCO através do Programa MAB, a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica completa seis anos de existência.

164

Publicidade

Celebram-se os seis anos da distinção da Meseta Ibérica como Reserva da Biosfera. Foi precisamente a 9 de junho de 2015 que a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) assim reconheceu este território, durante a 27ª Sessão do Conselho Internacional de Coordenação da Programa Científico MAB “O Homem e a Biosfera”.

A classificação de Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica (RBTMI) foi promovida pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) ZASNET, que em 2014 apresentou à UNESCO uma proposta assente numa visão territorial pautada pelo desenvolvimento sustentável, pela conservação da biodiversidade e pela interação harmoniosa entre o homem e a natureza. Após um intenso trabalho de preparação do projeto, a candidatura foi finalmente aprovada pela UNESCO a 9 de junho de 2015.

As Reservas da Biosfera da UNESCO conciliam a conservação da diversidade biológica e cultural com o desenvolvimento económico e social, por meio de parcerias entre pessoas e natureza. Atualmente, conta com um total de 21 reservas transfronteiriças mundiais, de entre as quais três são portuguesas.

O selo de excelência atribuído pela UNESCO à Meseta Ibérica tem sucedido em valorizar e aumentar a notoriedade externa deste território transfronteiriço, contribuindo para fomentar a atividade turística e dinamizar a economia local.

O ZASNET AECT tem vindo a realizar esforços e implementado projetos ao longo dos anos que visam reforçar a visibilidade do território e afirmar os seus motivos de interesse junto dos públicos-alvo prioritários, destacando-se mais recentemente a certificação da RB.

“Neste contexto, considera-se que a realidade pós-pandémica e os cuidados preventivos que dela necessariamente decorrerão venham a ter um impacto significativo nas opções das pessoas, quer no que concerne ao seu estilo de vida, quer às opções de férias, beneficiando destinos como a RBTMI. Viver longe da azáfama e do stress dos grandes centros das pessoas ou selecionar destinos turísticos não massificados em detrimento de opções mais tradicionais e procuradas como o Turismo de Sol e Praia serão seguramente opções mais naturais e frequentes“, refre uma nota de imprensa do ZASNET.

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa ZASNET AECT

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade