Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Medalha do Parlamento da Galiza de 2023 atribuída à cooperação do NORTE com a Galiza

Galardão foi atribuído por unanimidade e é entregue a 4 de abril a António Cunha, Presidente de turno da Eurorregião e Presidente da CCDR-NORTE

141

Publicidade

O Parlamento da Galiza decidiu, por unanimidade, atribuir a sua Medalha de 2023 à cooperação transfronteiriça entre o NORTE e a Galiza, em concreto à Comunidade de Trabalho Galiza-Norte de Portugal que, como entidade pioneira, tem assumido o determinante papel de representar a lealdade institucional entre as duas regiões e de trilhar novos caminhos no âmbito da cooperação transfronteiriça. O acordo de atribuição da Medalha foi proposto pelo presidente do Parlamento, Miguel Ángel Santalices Viaira.

“O que outrora era uma fronteira zelosamente guardada pelas autoridades dos dois países, converteu-se hoje, graças ao trabalho de uns e de outros, num dinâmico espaço de intercâmbio, colaboração e entendimento”, assinala o acordo da Mesa.

A Medalha será entregue a António Cunha, Presidente da CCDR-NORTE e atual Presidente de turno da Comunidade de Trabalho da Eurorregião, numa cerimónia que acontecerá a 4 de abril no Pazo del Hórreo, em Santiago de Compostela.

Desde a primeira edição, a Medalha do Parlamento da Galiza é entregue a 6 de abril de cada ano, assinalando o aniversário da promulgação do Estatuto de Autonomia da Galiza. Este ano, a entrega é antecipada para o dia 4 de abril, em virtude da semana santa.

A Comunidade de Trabalho Galiza-Norte de Portugal, após diferentes trabalhos prévios, foi constituída em 1991, no Porto. Impulsionada pela Xunta de Galicia e pela CCDR-NORTE, permitiu institucionalizar e intensificar as relações entre as duas regiões com diversas iniciativas transfronteiriças. A Presidência da Comunidade de Trabalho corresponde, alternativamente e com periodicidade bienal, aos presidentes da Xunta de Galicia e da CCDR-NORTE.

A Eurorregião formada pela Galiza e pelo NORTE representa um dos espaços com mais fortes relações sociais, económicas e culturais através das fronteiras, com um grande potencial de oportunidades e desenvolvimento. O território da Eurorregião ocupa uma superfície total de 51 mil quilómetros quadrados e engloba uma população de 6,4 milhões de habitantes.

Publicidade

Fonte desta notícia: CCDRN