Informativo Digital do Nordeste Transmontano

Largadas de parasita para combate à vespa das galhas dos castanheiros

A vespa das galhas do castanheiro é um inseto que ataca o castanheiro provocando a formação de galhas nos gomos e folhas, levando a uma redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha.

0 553

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

No âmbito do combate à vespa das galhas do castanheiro, a Câmara Municipal de Alfândega da Fé promoveu a realização de 12 largadas do parasitóide torymus sinensis para combate à vespa da galha do castanheiro em várias freguesias do concelho onde foram identificados soutos infetados, detetados pelos agricultores e por técnicos de campo.

O início do combate a esta praga teve início no ano 2019, altura em que a autarquia realizou 2 largadas, reforçando este ano o combate quer em número de largadas, quer em área abrangida. Foram realizadas 4 largadas na semana de 4 de maio, e as restantes 8 na semana de 11 de Maio. Foram abrangidas as localidades de Colmeais, Vales, Sambade, Covelas, Vila Nova, Soeima e Gebelim. Este trabalho de deteção de pontos teve a preciosa ajuda dos produtores que estiveram atentos à evolução da praga nas suas plantações, do técnico do município e dos presidentes de junta.

Foram detetados ainda mais focos onde foi possível intervir, ficando identificados como potenciais pontos de largada para no próximo ano se reforçar o combate à praga da vespa da galha do castanheiro. Os locais de largada foram escolhidos tendo em conta vários fatores sendo os principais o índice de ataque nas árvores, a localização do souto, o estado fenológico das árvores e o cumprimento de algumas práticas a adotar na gestão do souto nos sítios de largada.

Para além destes factores, foi também ponderada a participação ativa dos produtores nas atividades realizadas até agora, como os seminários e respetivo concurso da castanha, no projeto que ao qual o município se candidatou juntando mais de 70 hectares para tratar as doenças em setembro do ano passado (medida 8.1.3-fatores bióticos PDR2020) e a participação no acompanhamento técnico disponível a todos os produtores do concelho.”

O combate é feito através da largada dos parasitoides, ou seja, insetos que se alimentam das larvas que estão dentro das galhas dos castanheiros afetados, com o objetivo de diminuir a população da praga. Tratase de uma luta biológica necessária para proteger o setor da castanha, pois esta praga, é atualmente uma das mais prejudiciais nos castanheiros em todo Mundo, com foco na Europa, na região mediterrânica.

A vespa das galhas do castanheiro é um inseto que ataca o castanheiro provocando a formação de galhas nos gomos e folhas, levando a uma redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha.

Este trabalho foi realizado em articulação com a RefCast – Associação Portuguesa da Castanha que fez chegar os parasitoides ao concelho. O município está atento à evolução da praga no concelho e no próximo ano voltará a realizar as largadas necessárias face ao ataque detetado.

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa CM Alfândega da Fé
Comentários
carregar...

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade