Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

João da Chela, Escritor Angolano e do Douro Transmontano

Livro de Carlos d'Abreu sobre Manuel de Jesus Pinto, natural da Lousa do Douro (Torre de Moncorvo), que nos anos 20, do século passado, se radicou em Angola, para na cidade de Sá da Bandeira iniciar atividade comercial. Nas horas vagas dedicou-se à escrita, colaborando em vários jornais, tendo-se atrevido também a escrever novelas e romances com o pseudónimo de João da Chela.

263

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

chela“Pediu-nos o colega e amigo Carlos d’ Abreu um prefácio para um livro que publicará em breve sobre Manuel de Jesus Pinto, natural da Lousa do Douro (Torre de Moncorvo), que nos anos 20, do século passado, se radicou em Angola, para na cidade de Sá da Bandeira iniciar atividade comercial. Nas horas vagas dedicou-se à escrita, colaborando em vários jornais, tendo-se atrevido também a escrever novelas e romances com o pseudónimo de João da Chela, singela homenagem a uma grande montanha, na proximidade da terra africana que tão bem tinha acolhido este metropolitano.
A investigação de Carlos d’ Abreu centrou-se nos artigos e livros produzidos pelo alter-ego literário de Manuel de Jesus Pinto, vulgo João da Chela, a partir de 1949, em que passou a cooperar com a imprensa local (Jornal de Benguela e Jornal da Huíla) e, em 1956, quando editou o seu primeiro volume de cró- nicas, África Lusíada. Em 1919, já radicado em Espinho, dirigira um jornal para os mais novos, o Alma Nova, versando temas de desporto e de literatura em que utilizara, particularmente para o charadismo, um nome diferente: «Judeu Errante». Por conseguinte, este trabalho de Abreu debruça-se sobre um seu conterrâneo que nos primeiros anos do século XX, para fugir à rudeza e às adversidades de uma remota aldeia duriense, partiu, primeiro para o litoral, onde foi marçano em terras de Espinho. Aí reproduzia no dia-a-dia o paradigma de muitos jovens lutadores de uma Pátria em crise, não só pelas incertezas da Primeira Guerra, mas ainda pela turbulência de um regime republicano que não trouxera a prosperidade e a estabilidade prometidas
”.
Do prefácio de José Luís Lima Garcia

Título: João da Chela, Escritor Angolano e do Douro Transmontano
Autor: Carlos d’Abreu
Prefácio: José Luís Lima Garcia
Revisão: Carlos d’Abreu & Anjos Das Neves
Projecto gráfico e paginação: @AnjosDasNeves_#design
Capa: Carlos d’Abreu & Anjos Das Neves
Imagens Capa/Contracapa: Carlos A. S. Domingues (Sá da Bandeira, 1973)
Tratamento de imagens: Anjos Das Neves & Jorge Abreu Vale
Impressão e encadernação: Grafisete – Artes Graficas, Lda., Fundão
Edição: CARABA IBÉRICA
Novembro de 2020

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade