Informativo Digital

Instituto Português do Desporto e Juventude vai dar início à 4.ª edição do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID)

O PRID é direcionado a clubes e associações desportivas de Portugal continental e destina-se a promover a requalificação das instalações desportivas ao serviço das comunidades, com o principal objetivo de melhorar as condições de prática desportiva.

114

O
Instituto Português do Desporto e Juventude vai dar início à 4.ª edição do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID). Candidaturas decorrem entre 20 de janeiro e 20 de fevereiro.

No âmbito do programa do Governo, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, através do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ), estabeleceu como uma das suas prioridades a continuidade do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) que visa promover a modernização e a reabilitação do parque desportivo dos clubes e das associações de base local.

O PRID é direcionado a clubes e associações desportivas de Portugal continental e destina-se a promover a requalificação das instalações desportivas ao serviço das comunidades, com o principal objetivo de melhorar as condições de prática desportiva.

Desde 2017, através do PRID, o governo já apoiou cerca de 300 clubes e associações, num investimento de 4.5 milhões de euros na reabilitação de infraestruturas desportivas, financiados pelo IPDJ, os quais correspondem a um investimento global de cerca de 14 milhões de euros. Nesta 4.ª edição está previsto um investimento de 2.5 milhões de euros.

As despesas elegíveis abrangem intervenções diversificadas, relacionadas com a renovação, reabilitação e conservação de instalações dos clubes, como pavimentos desportivos; coberturas e paredes; vestiários – balneários e valências neles existentes; instalações sanitárias; construção ou reparação de redes e equipamentos de gás, água e eletricidade; reparação de sistemas de tratamento de água de piscinas; construção ou reparação de vedações; adaptação da instalação existente, assegurando a acessibilidade de indivíduos com mobilidade condicionada; melhorias que tenham como fim a eficiência energética das instalações existentes; obras de ampliação das valências existentes; substituição de elementos construtivos que contenham poeiras/ fibras de amianto e outras obras que venham a ser consideradas pertinentes ao desenvolvimento das atividades desportivas da entidade candidata.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade