Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Fundo Financeiro do Baixo Sabor aprovou dois projetos no concelho de Torre de Moncorvo

Os contratos de financiamento foram assinados pelo Presidente da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, Nuno Gonçalves, no passado dia 15 de dezembro.

895

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Publicidade

A Câmara Municipal de Torre de Moncorvo viu aprovado no âmbito do Fundo do Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor, as candidaturas dos projetos de restabelecimento do acesso fluvial entre o Felgar e a Cardanha/Adeganha
com a criação de dois cais ancoradouros, no Lago de Cilhades, e do Sabor Lake Resortelaboração dos projetos de arquitetura, paisagismo e especialidades do núcleo turístico do lago de Cilhades.

Os contratos de financiamento foram assinados pelo Presidente da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, Nuno Gonçalves, no passado dia 15 de dezembro.

A criação dos dois ancoradouros prevê um investimento de 172.596,19€, sendo comparticipado em 90% pelo Fundo do Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor e os restantes 10% serão suportados pelo Município de Torre de Moncorvo.

Um dos cais será instalado no Felgar, na margem esquerda do Rio Sabor, e terá capacidade de acostagem de barcos privados ou coletivos e capacidade de estacionamento de barcos recreativos e privados, assim como embarcação da proteção civil. O segundo cais ancoradouro será construído na Cardanha e servirá de embarcadouro principal de acesso direto ao Lago de Cilhades, a partir da margem direita do Rio Sabor.

A candidatura de elaboração dos projetos de arquitetura, paisagismo e especialidade do Núcleo Turístico do Lago de Cilhades, com a criação de Sabor Lake Resort, tem como objetivo central aumentar, diversificar e qualificar a oferta de atividade de lazer no território dos Lagos do Sabor de uma forma inovadora e sustentável. Prevê a criação dos projetos necessários para a implementação de uma praia fluvial, edifícios de apoio, cais para embarcações, piscina flutuante, eco resort com casas palafitas prefabricadas e anfiteatro ao ar livre, soluções estas adequadas a um parque natural. O custo elegível da candidatura é de 45.264,00€, sendo comparticipado e 90% pelo Fundo do Baixo Sabor e os restantes 10% pelo Município de Torre de Moncorvo.

Publicidade

Fonte desta notícia: Nota de Imprensa Município de Torre de Moncorvo

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade