Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Flaviense de 57 anos é cabeça-de-lista do LIVRE por Vila Real

O LIVRE é o único partido português que escolhe internamente os seus candidatos através de eleições primárias e abertas a todo e qualquer cidadão que se identifique com os seus princípios. Para o círculo de Vila Real, foi eleito através de primárias, como cabeça-de-lista para representar o LIVRE, o flaviense João Luís Silva.

443

Publicidade

O Partido LIVRE apresentou listas a todos os 22 círculos eleitorais. De Bragança a Fora da Europa, são cerca de 275 os cidadãos LIVREs que preenchem os lugares de candidatos/as a deputados/as da Assembleia da República e que vão ser escolhidos nas eleições antecipadas a realizar no próximo dia 30 de Janeiro.

O partido, que elegeu em 2019 a sua única deputada, Joacine Katar Moreira, tendo esta se desvinculado do mesmo, vai a estas eleições com esperança de voltar a eleger. Desta vez, o objetivo é mesmo um grupo parlamentar, constituído pelo menos por dois deputados, como referiu recentemente em entrevista à RTP3, o seu cabeça-de-lista por Lisboa, o historiador Rui Tavares.

O LIVRE é o único partido português que escolhe internamente os seus candidatos através de eleições primárias e abertas a todo e qualquer cidadão que se identifique com os seus princípios.

Para o círculo de Vila Real, foi eleito através de primárias, como cabeça-de-lista para representar o LIVRE, o flaviense João Luís Silva, gestor de 57 anos, natural da freguesia de S. Pedro de Agostém, concelho de Chaves.

João Luís Silva fez o liceu na cidade de Chaves, tendo depois cursado Gestão e Administração Pública na Universidade Técnica de Lisboa. Ex-jornalista da área económica, trabalhou no antigo Diário e Semanário Económico e no Correio da Manhã, tendo cessado essa atividade para se enredar na gestão de empresas e centros comerciais. Está também envolvido em atividade associativa com ligações à cultura e educação.

Casado, e com dois filhos, passa, em família e todos os anos, vários períodos na sua terra natal, próximo de Chaves, “o paraíso”, como lhe chama a sua filha mais velha. O seu interesse pela política já vem desde muito jovem, por influência da vida difícil e corajosa que os seus pais tiveram, ao serem obrigados a deixar a agricultura e emigrarem primeiro para a França e depois para a Alemanha.

João Luís Silva sempre se identificou com os princípios de esquerda por considerar que esta corrente política e filosófica é mais solidária e altruísta. Afirma que tem por máxima uma quadra do poeta algarvio António Aleixo:
O mundo só pode ser / Melhor do que até aqui / Quando consigas fazer / Mais p’los outros que por ti!

Se for eleito, pretende levar para a Assembleia da República uma verdadeira voz de Trás-os-Montes e defender a regionalização, uma das bandeiras do partido LIVRE, que assume como pilares fundamentais da sua actividade política a Liberdade, a Esquerda, a Europa e a Ecologia.

Além deste flaviense, fazem parte da Lista do LIVRE, por Vila Real, Emília Simões Abreu professora da Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro (UTAD), o sociólogo e técnico tributário Luís Rebelo, a arquitecta Sofia Lourenço, o gestor de marketing digital Miguel Bento, e os suplentes Graça Nazaré e Idalberto Gomes.

Publicidade

Fonte desta notícia: Partido LIVRE, Vila Real

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade