Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Filandorra protesta com ato performativo

Um ato performativo de protesto que tem por objetivo chamar a atenção para o apoio financeiro às candidaturas elegíveis, na qual se enquadra, a partir todo o elenco da companhia, que vai ter lugar no Anfiteatro ao Ar Livre junto ao Tribunal de Vila Real.

114

Publicidade

No dia 11 de janeiro, a Filandorra – Teatro do Nordeste vai “agradecer” ao Ministério da Cultura de forma desconstrutiva a “ameaça de morte que paira no ar” e “exigir” o reforço da dotação orçamental dos concursos de Apoio Sustentado da DGArtes.

Um ato performativo de protesto que tem por objetivo chamar a atenção para o apoio financeiro às candidaturas elegíveis, na qual se enquadra, a partir todo o elenco da companhia, que vai ter lugar no Anfiteatro ao Ar Livre junto ao Tribunal de Vila Real, local escolhido para simbolicamente representar a defesa dos direitos dos cidadãos da região de Trás-os-Montes, “que também é Portugal”, à fruição cultural consignada na Constituição Portuguesa.

Esta manifestação com Arte está em articulação com o grupo Ação Cooperativista que à mesma hora protesta em Lisboa junto à Assembleia da República.

A Filandorra pretende com esta ação dar “eco às preocupações desta estrutura com 37 anos de atividade junto das populações do interior profundo com um projeto teatral que abarca uma região inteira num verdadeiro serviço de coesão territorial”.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade