Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Felgueiras – Aldeia das Artes recebe Residência Artística de Agostinho Santos

Os participantes, num ambiente que os tira da sala de aula e os transporta para uma visão da ruralidade e da paisagem diferente da que estão habituados, terão a oportunidade de desenvolver processos de criação e experimentação alternativos.

1.196

Publicidade

De 31 de maio até 7 de junho a aldeia de Felgueiras, na União das Freguesias de Agrobom, Saldonha e Valpereiro, vai receber uma Residência Artística de Agostinho Santos, diretor da Bienal Internacional de Arte de Gaia e coordenador do Projeto Onda Bienal.

Agostinho Santos foi jornalista, atualmente como artista plástico e curador independente, irá estar em residência artística no concelho de Alfândega da Fé, num ambiente de tranquilidade e isolamento para dar asas ao trabalho artístico, que no final fará parte do espólio de arte municipal.

É para concretizar o projeto Felgueiras, Aldeia das Artes, que a autarquia dinamiza esta iniciativa, envolvendo a comunidade educativa, numa experiência única. Enchendo de vida e cor as ruas e vielas da aldeia de Felgueiras, os alunos dos 7º, 8º e 9º anos do Agrupamento de Escolas irão participar em várias Oficinas de Criatividade, sempre com o acompanhamento artístico e interação com o pintor Agostinho Santos.

Os participantes, num ambiente que os tira da sala de aula e os transporta para uma visão da ruralidade e da paisagem diferente da que estão habituados, terão a oportunidade de desenvolver processos de criação e experimentação alternativos. Influenciados pela troca de ideias e de técnicas que certamente irão surgir, as oficinas assumem-se como momentos de reflexão sobre a arte e sobre o seu papel na modernidade.

“Alfândega da Fé tem-se destacado como um pólo de arte e cultura no coração do Nordeste Transmontano. Com esta dinâmicas a autarquia pretende dar continuidade à estratégia de incentivo à criação artística, a partir do meio ambiente, da ruralidade e da paisagem, mas onde todas as temáticas e estímulos são possíveis, numa perspetiva de junção da arte à educação e à cultura“, refere em nota de imprensa.

No que toca à aldeia de Felgueiras, a mesma, apesar dos seus oito habitantes, sofreu uma profunda intervenção no espaço público através do Programa Valorizar, reconvertendo o pequeno lugar numa “Aldeia da Biosfera”. Este projeto teve como criar um destino turístico alternativo, diferenciado e inclusivo. É marcado por intervenções ao nível da melhoria pelo Espaço Público a nível de acessibilidade e de segurança, e renovação das infraestruturas afetas a turismo.

De realçar ainda o espaço onde vai decorrer a Residência Artística. A Casa de Campo das Felgueiras possui caraterísticas únicas, que se refletem através da decoração e de elementos arquitetónicos e uma filosofia de gestão muito ligada à promoção da arte e da cultura.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade