Informativo Digital

Exploração das minas de ferro de Torre de Moncorvo arranca no mês de março

A MTI diz que vai fazer um investimento de mais de 100 milhões de euros até 2026. Os trabalhos deverão arrancar já no próximo mês de março, segundo garantias dadas pelos responsáveis da empresa ao presidente Municipal de Torre de Moncorvo.

117

A exploração das minas de ferro em Torre de Moncorvo vai ser retomada a partir do próximo mês de março. Quem o afirma é o presidente da autarquia, Nuno Gonçalves, em declarações à Antena 1.

Trinta e sete anos depois da falência da empresa Ferrominas, que chegou a empregar mais de 1500 trabalhadores, a exploração do minério de ferro vai ser retomada na Serra do Reboredo pela MTI Ferro de Moncorvo, SA.
Esta empresa conta explorar, numa primeira fase, mais de 6 milhões de toneladas nos primeiros 5 anos de laboração e deverá dar trabalho a cerca de 200 pessoas.

A MTI diz que vai fazer um investimento de mais de 100 milhões de euros até 2026. Os trabalhos deverão arrancar já no próximo mês de março, segundo garantias dadas pelos responsáveis da empresa ao presidente Municipal de Torre de Moncorvo.

Os planos da MTI vão ser apresentado publicamente à população local durante o mês de fevereiro, anunciou Nuno Gonçalves. O autarca adiantou também que “o RECAPE do projeto de exploração está aprovado na sua totalidade, o que permitirá o reinicio da exploração do minério de ferro no seu concelho”.

Nuno Gonçalves disse ainda que a MTI concorreu a um projeto que visa o ordenamento da orla costeira onde devem ser aplicadosblocos de quebra-mar que utilizam o ferro como matéria-prima. Segundo Nuno Gonçalves, esse concurso é de extrema importância para a viabilização do projeto mineiro de Torre de Moncorvo.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade