Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Estreias, diversidade e qualidade no Teatro de Vila Real nos meses de maio e junho

Momentos musicais destes dois meses contam com a presença de Salvador Sobral, em Maio, e Camané com Mário Laginha, em Junho. Neste mês realiza-se também mais uma edição do festival Rock Nordeste, organizado pelo Município de Vila Real.

675

Publicidade

O primeiro semestre de 2022 no Teatro de Vila Real fecha com mais duas estreias de estruturas de criação e interpretação sediadas em Vila Real e com qualidade nacional: “A peça em 4 turnos”, da Peripécia Teatro, e “Sinfonia Lendária”, um novo projeto da Banda Sinfónica Transmontana, com música de Nelson Jesus e texto de A. M. Pires Cabral. Ambas as estreias são coproduções do Teatro de Vila Real.

Dois outros momentos a destacar são espetáculos sobre temas marcantes da identidade e da cultura portuguesas e destinam-se ao público escolar. O primeiro, um espetáculo musical com o título “Mais Alto!”, é uma iniciativa da Estrutura de Missão para as Comemorações do Quinquagésimo Aniversário da Revolução de 25 de Abril de 1974, em parceria com o Município de Vila Real. O segundo chama-se “Os Lusíadas Como Nunca os Ouviu” e é protagonizado pelo actor António Fonseca, que decorou a epopeia camoniana e apresenta partes dela nos agrupamentos escolares do concelho. Há também, contudo, um momento de partilha informal da obra no Café-Concerto e uma sessão para o público em geral em auditório.

Para o público escolar e infantil inclui-se ainda um conjunto de espetáculos no âmbito da MAPI – Mostra de Artes Para a Infância, coorganizada com a Urze Teatro.

Na área do teatro importa referir a peça “LIVROs” que, partindo de episódios bíblicos, se propõe investigar cénica e literariamente aquilo que a Bíblia ainda pode significar nos nossos dias. Associada à peça realiza-se uma oficina de escrita dramatúrgica aberta à comunidade.

A palavra tem uma importância especial no espetáculo “Marandicui”, com texto original de André Gago. Depois da estreia no Adro da Sé de Vila Real, no Verão de 2021, o recital é agora apresentado em auditório, no âmbito do seu registo para posterior edição em CD. A componente musical, recorda-se, é da responsabilidade do vila-realense Oniros Ensemble.

Outros momentos musicais destes dois meses contam com a presença de Salvador Sobral, em Maio, e Camané com Mário Laginha, em Junho. Neste mês realiza-se também mais uma edição do festival Rock Nordeste, organizado pelo Município de Vila Real.

Referência para dois momentos com humor: o espetáculo “Vamos Todos Morrer ao Vivo” e “Bail’a Rir”, um baile mandado aberto a todos os públicos com música ao vivo e a promessa de muitas gargalhadas.

Neste período de programação tem também uma importância grande o cinema, com filmes premiados e de assertiva actualidade, incluindo uma extensão do “Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival”.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade