Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

“Encontros do Planalto” promovem Cultura e Identidade Sefardita em Vimioso

Promovidos pelo Município de Vimioso, com conceção e produção das Ideias Emergentes, os “Encontros no Planalto” assentam na ideia de trabalhar o território, geográfico e cultural, do Nordeste Transmontano, através da identidade sefardita, fazendo uso da criação como ferramenta.

592

Publicidade

Chamam-se “Encontros do Planalto” a um conjunto de iniciativas culturais que pretendem promover a cultura e identidade sefardita. Os encontros decorrem nas localidade de Carção, Argozelo e vimioso entre os dias 29 e 30 abril e 1 maio.

Música sefardita, cinema judaico-sefardita, exposições de fotografia, performances, piquenique e mercadinho kosher, concertos e conversas/talks marcam os Encontros no Planalto, que nos dias 29 e 30 de abril e 1 de maio levam até Vimioso uma visão pluridisciplinar da Cultura e Identidade Sefardita.

Presentes no território desde há mais de 2000 anos, os sefarditas foram sinónimo de dinâmica, de criatividade e de resistência, mesmo durante o período da Inquisição. Atualmente, com uma sociedade marcada pelo estigma da desertificação, a temática sefardita permite a quebra com uma narrativa de perda, rica em capacidade de inovação, de criação e de empreendedorismo.

A herança sefardita é, em Vimioso (Carção, Argozelo), um misto de uma realidade que se quer reencontrar, tornar a dar sentido e operativa, com todo o quadro de repressão intelectual e cultural que a herança inquisitorial deixou vincadas na forma de viver a diversidade. Em Vimioso encontramos comunidades que olham para esta realidade como a possibilidade de criar rutura com o isolamento e a pobreza sistémica da ruralidade e do isolamento“, refere a organização dos encontros.

Promovidos pelo Município de Vimioso, com conceção e produção das Ideias Emergentes, os “Encontros no Planalto” assentam na ideia de trabalhar o território, geográfico e cultural, do Nordeste Transmontano, através da identidade sefardita, fazendo uso da criação como ferramenta.

Segundo a organização, “as atividades a desenvolver neste evento têm como objetivo conduzir a um reequacionar da herança sefardita, tornando-a operativa no século XXI, longe já da perseguição, num quadro onde a diferença é vista hoje como uma mais-valia“.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade