Categorias: Mirandela

Ementas escolares em Mirandela passam a contar com produtos locais

O fornecimento de refeições escolares a crianças do ensino pré-escolar e alunos do 1º, 2º, 3º ciclos do ensino básico da EB Torre de Dona Chama, alunos do 1º e 2º ciclos da EB Luciano Cordeiro e alunos do ensino secundário na Escola Secundária de Mirandela, contará com produtos adquiridos a produtores locais já no próximo ano letivo de 2021/2022, informou a autarquia num comunicado de imprensa.

Inserida na descentralização de competências da educação, a Câmara Municipal de Mirandela investe anualmente, para além de transportes escolares, na contratação de serviços especializados de nutrição para os alunos do concelho.

Para o ano letivo de 2021/2022 está previsto o fornecimento de cerca de 90 mil refeições, o que representa um investimento anual para a autarquia na ordem dos 200 mil euros.

Por forma a facilitar o processo, a autarquia disponibilizará à empresa contratada através de um concurso público nacional criado para o efeito, uma base de dados de contactos de produtores locais. O município de Mirandela fará a monitorização mensal, junto da entidade prestadora do serviço, através da receção de guias/faturas como meio de evidência da aquisição de produtos alimentares obtidos localmente.

Para o executivo municipal, liderado por Júlia Rodrigues, esta iniciativa assenta numa estratégia de valorização dos produtos e produtores locais, dinamizando a economia local, potenciando os sabores tradicionais junto dos mais jovens e no desenvolvimento sustentável, do ponto de vista do ambiente, através da redução da pegada ecológica.

A medida a implementar já no ano letivo 2021/2022 surge no âmbito da Agenda Estratégica 2030, que envolveu a população do concelho de Mirandela.

Comentar