Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular apoia ligação Ferroviária de Alta Velocidade Porto-Zamora-Madrid via Trás-os-Montes

O Eixo Atlântico entende que estas propostas apresentadas pelos Municípios portugueses ontem, na reunião da Comissão Executiva, têm todo o sentido, uma vez que terão um impacto positivo no desenvolvimento da região Norte.

584

Publicidade

A Comissão Executiva do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular apoia a posição de Bragança e de vários Municípios de Trás-os-Montes e Alto Douro relativa à exigência da passagem da Alta Velocidade Ferroviária na região e a sua posterior ligação a Espanha, na conexão Porto-Bragança-Zamora-Madrid. A decisão foi conhecida durante a Reunião da Comissão Executiva do Eixo Atlântico, que aconteceu esta quinta-feira (13 de abril) na Sala de Atos do Município brigantino.

Vários Municípios, não só de Trás-os-Montes e Alto Douro, mas também da área metropolitana do Porto, têm defendido uma ligação ferroviária que cumprisse o objetivo que o governo tinha definido – a ligação das capitais de distrito, no caso particular de Vila Real e Bragança, e a ligação a Espanha. Além de várias premissas que a favorecem, Bragança tem uma linha de alta velocidade a 40km, do outro lado da fronteira, e faz todo sentido que o Plano Nacional Ferroviário possa ser implementado de forma efetiva no território, fomentando a ligação entre dois Países”, sublinhou o Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias.

O Eixo Atlântico entende que estas propostas apresentadas pelos Municípios portugueses ontem, na reunião da Comissão Executiva, têm todo o sentido, uma vez que terão um impacto positivo no desenvolvimento da região Norte.

Durante a reunião, foi, ainda, definido dar início a um processo de debates no âmbito do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular relativamente a estas propostas, bem como a elaboração de pareceres técnicos que servirão de base à negociação e reivindicação da Alta Velocidade em Trás-os-Montes.

Publicidade

Fonte desta notícia: Município de Bragança