Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Documentário sobre o sítio arqueológico de Cabeço da Mina foi premiado em Itália

O trabalho documental ilustra o projeto de valorização que foi desenvolvido para o sítio arqueológico, num projeto de Reabilitação e Valorização do Património Cultural, coordenado pela Direção Regional de Cultura do Norte.

530

Publicidade

“Os Enigmas do Cabeço da Mina”, documentário produzido no âmbito da montagem do Centro Interpretativo do Cabeço da Mina, Assares, Vila flor, foi recentemente distinguido no festival Firenza Archeofilm em Florença, com o prémio de melhor filme de arqueologia pré-histórica “Museo e Istituto Fiorentino di Preistoria Paolo Graziosi”.

O trabalho documental integra o projeto museográfico que foi desenvolvido para interpretação do sítio arqueológico, num projeto coordenado pela Direção Regional de Cultura do Norte que deu origme ao Centro Interpretativo do Cabeço da Mina, na aldeia de Assares, concelho de Vila Flor.

O filme, assim como a montagem do Centro Interpretativo, resultaram do apoio financeiro disponibilizado com as medidas de compensação do Plano de Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua, numa parceria entre a Direção Regional de Cultura do Norte, Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Tua e EDP.

O trabalho dá a conhecer os principais vestígios arqueológicos do Cabeço da Mina e da região, numa abrangência cronológica que parte do Paleolítico para culminar na Idade do Ferro.

Realizado por Rui Pedro Lamy, “Os Enigmas do Cabeço da Mina”, tem a coordenação científica de Nelson Campos (DRCN) e produção de ARQUEOHOJE, ETHNO e Município de Vila Flor.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade