Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Como mitigar os efeitos da seca mais grave do século

AHRESP e o Turismo de Portugal editaram dois guias que podem ajudar as empresas de alojamento turístico e reatauração e similares na redução do consumo de água e contribuir para a mitigação dos efeitos da seca.

674

Publicidade

Na passada sexta-feira realizou-se a 10.ª reunião da Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca, no Ministério do Ambiente e da Ação Climática. Após a reunião presidida pela Ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, e pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, foram apresentadas novas medidas de mitigação dos efeitos da seca hidrológica em Portugal, a mais grave deste século.

A AHRESP e o Turismo de Portugal editaram dois guias que podem ajudar as empresas de alojamento turístico e reatauração e similares na redução do consumo de água.

Estes guias são uma ferramenta de apoio ao negócio, que visa potenciar a adoção de práticas sustentáveis no setor da restauração e similares e no alojamento turístico, demonstrando, através de exemplos práticos, como é possível tornar o negócio mais sustentável, com maior benefício económico e ambiental.

Alguns exemplos de como pode poupar água no seu estabelecimento:

  • Identifique os pontos de utilização de água do seu negócio e de que forma este recurso é utilizado;
  • Reveja regularmente os dados do consumo de água na fatura, para estabelecer medidas de poupança e avaliar a sua eficácia;
  • Opte pela instalação de tanques de descarga de sanita com meia carga;
  • Invista em produtos e tecnologia que economizem água (ex.: sistemas de redução de caudal a instalar em torneiras e/ou sistemas de válvulas de fluxo reduzido);
  • Garanta a minimização de resíduos nos pratos e nos utensílios de cozinhas antes de proceder à sua lavagem;
  • Evite a pré-lavagem da louça e, se possível, utilize a máquina de lavar com a carga completa e em modo económico;
  • Evite a lavagem da louça em água corrente;
  • Instale sensores ou pedais nas torneiras. Para além de ser uma opção mais higiénica, permite poupanças significativas de água;
  • Evite a utilização excessiva de detergentes, pois a utilização adequada de detergente evita o aumento do consumo de água.

Publicidade

Fonte desta notícia: AHRESP

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade