Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Carmona Rodrigues é o cabeça de lista à Assembleia Municipal de Chaves, pela coligação PPD/PSD.CDS/PP

Foi assessor do Secretário de Estado do Ambiente e dos Recursos Naturais, de 1993 a 1995, no terceiro governo de Aníbal Cavaco Silva. Em 2003 foi indicado para Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação do XV Governo Constitucional, substituindo nesse cargo Luís Valente de Oliveira.

343

Publicidade

Depois de anunciado o nome de Francisco Tavares, ex-autarca de Valpaços onde presidiu à Câmara Municipal durante 28 anos, para a Câmara de Chaves, segue-se agora o nome de Carmona Rodrigues, apresentado como cabeça de lista à Assembleia Municipal de Chaves, pela coligação PPD/PSD.CDS/PP – Chaves primeiro, às próximas eleições autárquicas.

António Pedro Nobre Carmona Rodrigues, nascido a 23 de junho de 1956 é natural de Lisboa, filho de António Óscar Carmona Rodrigues, natural de Chaves, freguesia de Santa Maria Maior, e ainda sobrinho materno e homónimo de António Óscar Fragoso Carmona.

Ingressou em 1973 no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa, transferindo-se depois para a Academia Militar. Ao mesmo tempo foi praticante de râguebi no Centro Desportivo Universitário de Lisboa. Licenciado em Engenharia Civil, em 1978, especializou-se em Engenharia Hidráulica, em Delft, Países Baixos, em 1982.

Quando regressou a Portugal, tornou-se docente na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, lecionando nas áreas da Hidrologia e Hidráulica, nas licenciaturas em Engenharia do Ambiente e
Engenharia Civil.

Também na Universidade Nova viria a obter, em 1992, o seu doutoramento em Engenharia do Ambiente. Foi assessor do Secretário de Estado do Ambiente e dos Recursos Naturais, de 1993 a 1995, no terceiro governo de Aníbal Cavaco Silva. Em 2003 foi indicado para Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação do XV Governo Constitucional, substituindo nesse cargo Luís Valente de Oliveira.

Embora não sendo militante do Partido Social-Democrata, foi o nome escolhido pelo partido para substituir Pedro Santana Lopes como Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, após a indigitação de Santana como Primeiro-Ministro, em 2004. Nas eleições autárquicas de 2005, Carmona Rodrigues garantiu ao PSD o melhor resultado de sempre em Lisboa.

Voltou a candidatar-se, como independente, na lista Lisboa com Carmona, obtendo o segundo lugar com a eleição de três vereadores, atrás do Partido Socialista, e permanecendo como vereador até 2009.

Foi condecorado com a Grande Condecoração de Honra em Prata da Condecoração de Honra por Serviços à República da Áustria e com a Primeira Classe da Ordem da Estrela Branca da Estónia.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade