Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Câmara de Macedo cria gabinete para agilizar acolhimento de refugiados da Ucrânia

Gabinete visa agilizar processo de integração de migrantes que tenham fugido da Ucrânia por causa da guerra.

461

Publicidade

O Município de Macedo de Cavaleiros pretende agilizar o acolhimento e integração no concelho de refugiados da guerra da Ucrânia e, para tal, criou um Gabinete de Acolhimento de Migrantes da Ucrânia, uma estrutura temporária que irá tratar de todos os procedimentos necessários para receber cidadãos daquele país fugidos do conflito militar. Paulo Rogão, vereador da autarquia com o Pelouro da Proteção Civil, sustenta que “esta é mais uma forma solidária de tentar ajudar aqueles que saem da Ucrânia e escolhem Portugal como destino”.

Nas últimas duas semanas a autarquia macedense lançou uma ação de recolha de bens para serem doados para a Ucrânia e, em colaboração com os bombeiros de Macedo de Cavaleiros, participou já num primeiro envio de bens para este país. “Entendemos que podemos e devemos ir mais longe e, numa altura em que são muitos os refugiados ucranianos que pretendem vir para o nosso país, disponibilizamo-nos para acolher famílias refugiadas no nosso concelho”, explica o vereador Paulo Rogão.

Recorde-se que o concelho de Macedo de Cavaleiros integra a Rede de Centros Locais de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), através da qual tem vindo a facilitar os processos de acolhimento dos migrantes que recorrem ao gabinete.

Nesse sentido, integrado no trabalho desenvolvido pelo CLAIM, a Câmara decidiu criar este Gabinete de Acolhimento de Migrantes da Ucrânia, que terá como principal tarefa disponibilizar estadia aos refugiados, bem como recolher alimentos, roupas e produtos de higiene. “Em parceria com algumas instituições do nosso concelho, temos já disponíveis mais de meia centena de camas para acolher quem pretenda vir para o nosso concelho”, frisa o vereador macedense da Proteção Civil. O Gabinete fica ainda responsável por encontrar soluções de integração laboral, educacional e de saúde ou mobilidade.

Até ao momento, acrescenta Paulo Rogão, o Centro de Acolhimento de Salselas disponibilizou 16 camas, o Convento de Balsamão ofereceu 20 camas (10 quartos) e o Centro D. Abílio Vaz das Neves dispõe de 13 camas em sete quartos. “É o espírito solidário dos macedenses que, neste momento tão duro, não podia ficar indiferente à tragédia que está a afetar milhões de ucranianos”, frisa.

O Gabinete de Acolhimento de Migrantes da Ucrânia resulta de uma parceria da autarquia com os parceiros da Operação Colmeia e das instituições que integram a Rede Social do concelho de Macedo de Cavaleiros. Os serviços sociais da câmara, a Proteção Civil Municipal e o Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes vão ainda cooperar em estreita ligação com o Alto Comissariado para as Migrações.

Publicidade

Fonte desta notícia: Município de macedo de Cavaleiros

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade