Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Bragança atribui habitação a casais jovens em carência socioeconómica no centro histórico

Os três imóveis, situados na Rua Combatentes da Grande Guerra, foram inteiramente reabilitados pelo Município de Bragança, no âmbito do Plano de Ação para Reabilitação Urbana, num investimento de 268.783,14 euros, cofinanciados por fundos comunitários.

166

Publicidade

Foram assinados, a 30 de junho, os contratos de cedência temporária de três imóveis, situados na Rua Combatentes da Grande Guerra, para habitação de casais jovens em situação de carência socioeconómica. Dois T1 e um T3, propriedade do Município de Bragança e com gestão da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, por meio de protocolo, serão disponibilizados a três jovens famílias, assegurando, assim, a persecução dos objetivos de coesão social e de habitação digna para todos, ao mesmo tempo que se revitaliza o centro histórico da cidade.

“É um apoio importante para estas famílias, que veem as suas condições de vida melhoradas significativamente, em termos de habitação, com imóveis reabilitados, num local nobre da cidade”, referiu Hernâni Dias, Presidente da Câmara Municipal de Bragança. “Infelizmente os recursos não são infinitos e o Município não dispõe de capacidade para ajudar todos aqueles que solicitam. Fazemo-lo mediante a disponibilidade no momento, cumprindo os requisitos técnicos definidos no regulamento, neste caso, em estreita articulação com a Santa Casa da Misericórdia”, sublinhou.

Os três imóveis, situados na Rua Combatentes da Grande Guerra, foram inteiramente reabilitados pelo Município de Bragança, no âmbito do Plano de Ação para Reabilitação Urbana, num investimento de 268.783,14 euros, cofinanciados por fundos comunitários. Habitações que, ao abrigo de um protocolo de colaboração entre o Município de Bragança e a Santa Casa da Misericórdia de Bragança, foram disponibilizadas, após um período de candidaturas, a famílias jovens (monoparentais e nucleares com/sem filhos), com idades compreendidas entre os 18 e os 40 anos, em situação de carência socioeconómica

O objetivo desta cedência temporária de habitação é que, após o período previsto no regulamento, os casais jovens possam integrar o mercado de arrendamento.

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade