Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

Ah, nós temos a solução!!

Tudo isto vai tendo lugar ao mesmo tempo que em Londres teve lugar um enorme aumento de incêndios, numa situação já classificada pelo Governo britânico como crítica. Uma realidade que, como se percebe, derivou da vaga de temperaturas recorde. Uma situação que se materializou num cenário de catástrofe absoluta desde que existem registos no Reino Unido.

152

É sem dúvida interessante acompanhar os mil e um palpites que nos vão surgindo nas televisões ao redor dos nossos incêndios florestais. Quase todos protestam, assim como se o Governo, desde que quisesse governar bem, conseguisse evitar uma tal tragédia.

Lamentavelmente, os jornalistas que operam as entrevistas nunca confrontam os nossos técnicos de bancada com as realidades que se desenvolvem por partes vastíssimas do espaço europeu, mas por igual nos Estados Unidos, e já com muito anos de repetição. A uma primeira vista, o Governo de António Costa é o responsável por tudo o que está a passar-se. Até o PSD de Luís Montenegro não consegue colocar de lado esta cassete de política baratucha.

Tudo isto vai tendo lugar ao mesmo tempo que em Londres teve lugar um enorme aumento de incêndios, numa situação já classificada pelo Governo britânico como crítica. Uma realidade que, como se percebe, derivou da vaga de temperaturas recorde. Uma situação que se materializou num cenário de catástrofe absoluta desde que existem registos no Reino Unido.

Também neste país – ao menos numa vila dos arredores do leste de Londres – diversas casas foram severamente danificadas pelas chamas. Portanto, lá também como por cá. E quem diz nestes dois lugares, diz, por exemplo, na Califórnia. Num dia destes, lá teremos, mais uma vez, a Austrália, que materializou, há uma meia dúzia de dias, uma infelicíssima saída de Miguel Pinheiro, sendo que, tal como pude então referir, nunca se tenham vistos moscas naquele estúdio televisivo.

Ora, esta realidade dos incêndios, florestais e outros, tem estado presente um pouco por todo o Reino Unido, mas por igual em Estados diversos da Europa, como Espanha, França, até na Rússia, há um bom tempo atrás. Mas por igual nos Estados Unidos e, num futuro que não deve vir longe, também na tal Austrália. Entre muitos outros lugares do mundo. Infelizmente, vem estando muito ausente a atenção neste domínio, porque bastaria acompanhar os nossos noticiários televisivos, e logo se poderia encontrar uma extraordinária plêiade de técnicos em condições de fornecerem as soluções procuradas lá por fora. Ah sim, porque nós temos a solução!

Publicidade

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade