Informativo Digital de Trás-os-Montes e Alto Douro

A biodiversidade está a diminuir e as alterações climáticas são as grandes responsáveis

As principais causas responsáveis pela perda da biodiversidade na Terra foram identificadas por cientistas na Conferência das Nações Unidas para a Biodiversidade (CBD COP15), cuja primeira fase ocorreu em outubro de 2021 e a segunda parte acontecerá no terceiro trimestre de 2022.

269

Publicidade

A biodiversidade mundial diminuiu de forma alarmante. As alterações climáticas colocam em risco de extinção espécies de plantas e animais ao limitar os alimentos e a água, disseminar doenças e diminuir os habitats.

As alterações climáticas surgem em terceiro lugar, na lista das cinco principais ameaças à biodiversidade, mas o seu impacto vai aumentar durante as próximas décadas. Esta lista foi construída pelo IPBES (Plataforma Intergovernamental de Política Científica sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistémicos), que identificou as cinco principais ameaças à biodiversidade terrestre: as alterações na utilização da terra e do mar; exploração direta dos recursos naturais; alterações climáticas; poluição; e invasão de espécies invasoras (por ordem decrescente de impacto).

As principais causas responsáveis pela perda da biodiversidade na Terra foram identificadas por cientistas na Conferência das Nações Unidas para a Biodiversidade (CBD COP15), cuja primeira fase ocorreu em outubro de 2021 e a segunda parte acontecerá no terceiro trimestre de 2022.

No Dia Internacional da Biodiversidade a APIFVET pretende alertar a população para a necessidade e a importância da preservação da diversidade biológica.

O tema desde ano incide sobre “Construir um futuro partilhado para toda a vida”, tendo sido escolhido para continuar a impulsionar e apoiar o quadro global de biodiversidade pós-2020 que será adotado na próxima Conferência das Nações Unidas sobre Biodiversidade #COP15.

A biodiversidade continua a ser a resposta a vários desafios de desenvolvimento sustentável. De soluções baseadas na natureza ao clima, questões de saúde, segurança alimentar e hídrica e meios de subsistência sustentáveis, a biodiversidade é a base de um mundo melhor para todos os seres vivos.

“Perder biodiversidade é perder ecossistemas, negócios, emprego, segurança climática e alimentar, saúde, justiça social (os mais pobres são mais vulneráveis) e comprometer um importante legado essencial às gerações futuras. A biodiversidade é uma preocupação crescente, a perda de diferentes espécies de animais, plantas e micro-organismos está a acelerar. A vida na Terra depende da natureza e é fundamental preservar a biodiversidade”, afirma Mário Hilário, Presidente da APIFVET.

Sobre a APIFVET:
A associação portuguesa da indústria farmacêutica de medicamentos veterinários (APIFVET), representa a indústria de medicamentos veterinários, tendo como objetivos ser uma voz autónoma e interventiva em todas as áreas relativas ao medicamento veterinário, defender uma regulamentação própria para o setor e contribuir para a sensibilização das boas práticas do mercado, promovendo o diálogo permanente com as autoridades nacionais e parceiros com vista a uma maior colaboração.

Publicidade

Fonte desta notícia: APIFVET

Este website usa cookies que permitem melhorar a sua experiência na internet. Pode aceitar ou recusar a utilização desta tecnologia Aceito Política de Privacidade